Caminhando...
 
27
Nov 08

  

(imagem retirada da internet)

 

 Talvez pudesse o tempo parar
Quando tudo em nós se precipita
Quando a vida nos desgarra os sentidos
E não espera, ai quem me dera


Houvesse um canto pra se ficar
Longe da guerra feroz que nos domina
Se o amor fosse um lugar a salvo
Sem medos, sem fragilidade

Tão bom pudesse o tempo parar
E voltar-se a preencher o vazio
É tão duro aprender que na vida
Nada se repete, nada se promete
E é tudo tão fugaz e tão breve

Tão bom pudesse o tempo parar
E encharcar-me de azul e de longe
Acalmar a raiva aflita da vertigem
Sentir o teu braço e poder ficar

É tudo tão fugaz e tão breve
Como os reflexos da lua no rio
Tudo aquilo que se agarra já fugiu
É tudo tão fugaz e tão breve.

(música cantada por Mafalda Veiga e Luís Represas)

Esta música, demonstra de uma forma muito simples o que realmente se sente à medida que o tempo vai passando. Apercebemo-nos de que é tudo tão efémero... tão breve.

Ainda “verdinhos”, temos a percepção de que ainda temos um imenso tempo pela frente, mas à medida que o tempo vai passando e vamos amadurecendo, descobrimos que num dia o sol brilha sorridentemente e no outro um dia cinzento pode pairar sobre nós, pois tudo pode acabar de um momento para o outro. Talvez o melhor seja aproveitar e valorizar o que temos, e não “chorar” pelo que não temos. É importante dizermos e mostrarmos o que realmente sentimos, àqueles de quem gostamos, para que não fiquemos com o peso de querer ter dito algo, mas que por inúmeras razões não o fizemos… Sobretudo é importante viver o presente, valorizar e aprender com o passado, pensando e preparando o futuro!

 

publicado por Caminhando... às 14:39
tags:
12
Nov 08

 

 (imagem retirada da internet)

 

"Quando te peço que me ouças

E te pões a dar-me conselhos

Não estás a fazer o que te pedi.


Quando te peço que me ouças

E me dizes que não me devia sentir assim,

Estás a ferir os meus sentimentos.



Ouve, é tudo o que te peço!

Não fales, não faças nada!

Escuta-me apenas!"

 

Os conselhos são muito bem vindos, eu própria os dou quando sinto que está ao meu alcance fazer algo pelo outro! Mas o meu objectivo ao expor este texto, é transmitir a importancia do ouvir, do estar lá, do mostrar interesse, que penso ser a base de qualquer saudavel e reciproca relação*

publicado por Caminhando... às 17:06
sinto-me:
música: Baby can you hold me tonight - Tracy Chapman
04
Nov 08

(imagem retirada da internet)

 

Tenho-te em branco, imagino-te em branco.

Imagino, e pinto-te segundo a maneira como imagino que serás.

Não fiz nenhum esboço teu, pois como o poderei fazer se nunca te visualizei?

 

Em pequena, que falta me fez poder ter conseguido desenhar-te!

Ao invés, pintava outros desenhos, em que cores se sobrepunham a cores,

Originando quadros cheios de cor e vitalidade.

 

Quero pintar-te pela simples razão de ter cores que só a ti estão destinadas.

Como não o posso fazer, usei as "tuas" cores, num desenho que, infelizmente já me voou.

Essas cores fizeram com que surgisse um dos desenhos mais belos que jamais pintei.

 

Tentei obter pelo menos uma informação tua para puder pelo menos um esboço teu efectuar,

Mas em vão, nem sempre a incerteza tem fim!

Triste por não o ter conseguido efectuar? Sim, mas satisfeita por ter tentado!

 

A tentativa vale, por vezes mais, do que a própria descoberta!

publicado por Caminhando... às 20:31
sinto-me:
música: That I Would Be Good - Alanis Morissette
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
Online
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Visitas
Free Website Counters