Caminhando...
 
13
Nov 09

 

(imagem retirada da internet)

 

"Não precisa ser homem, basta ser humano, basta ter sentimento,
basta ter coração. Precisa saber falar e saber calar; sobretudo,  
saber ouvir. Tem que gostar de poesia, da madrugada,  
de pássaros, do sol, da lua, do canto dos 
ventos e do murmúrio das brisas.  

Deve ter amor, um grande amor por alguém, ou então sentir falta 
de não ter esse amor. Deve amar o próximo e respeitar a 
dor que todos os passantes levam. Deve guardar 
segredo sem se sacrificar.

Não é preciso que seja de primeira mão, nem mesmo é imprescindível 
que seja de segunda mão; pode já ter sido enganado (todos os 
amigos são enganados). Não é preciso que seja puro, nem 
que seja de todo impuro, mas, não deve ser vulgar.

Deve ter um ideal e medo de perde-lo; no caso de assim não ser, deve 
sentir o grande vácuo que isso deixa. Tem que ter ressonâncias 
humanas; o seu principal objectivo deve ser de ser amigo;  
deve sentir pena das pessoas tristes e compreender 
o imenso vazio dos solitários.

 

Vinícius de Moraes 

Doce Joana,

Vinicius é um maravilhoso poeta e é de facto junto dos animais que encontramos grandes e bons amigos, não pedem quase nada em troca e dão tanto!!!

Noite de sonhos lindos
Beijinhos carinhosos
Margarida
MIGUXA a 15 de Novembro de 2009 às 20:21
Olá!
Vinicius consegue tocar-nos verdadeiramente com as suas palavras!
Os animais são de facto seres que, sobretudo não traem!

Uma excelente noite e um enorme beijinho
Caminhando... a 15 de Novembro de 2009 às 21:18
Joana:
Hoje o dia está estranho e ando aqui às voltas para terminar de escrever um post...Mas não sei com terminá-lo.
Por isso foi bom passar aqui e encontrar tantos pensamentos positivos e ideais que ajudam a pensar...
E as imagens dos gatinhos são um must ;)
Obrigada. Mais uma vez uma amiga virtual nos ajuda e inspira ;)
Boa semana
Marta M a 15 de Novembro de 2009 às 19:25
Olá amiga Marta!
De certeza que irás escrever algo com a mesma sensibilidade e ternura que já te é caracteristica! Por lá passarei!

Obrigada eu pela tua sempre terna e simpática presença!

Um beijinho e uma boa semana

Caminhando... a 15 de Novembro de 2009 às 21:16
Joana

Também adoro este poema e este tema é dos que me é mais "amigo". Deixo-te umas palavras que um amigo me ofereceu um dia e que me encheram a alma. Ele tem-nas no seu blog (http://trinofernando.blogspot.com/), que agora interrompeu com muita pena minha. A ver se volta. Um abraço muito amigo (espero que estejas mais arribadita).

sábado, 27 de Dezembro de 2008
QUEM TEM A MINHA AMIZADE… ARRISCA-SE!!!…
… Arrisca-se a ser consolado... sempre que alguma coisa não correr tal como desejavas.
… Arrisca-se a ter alguém... que vibra com as tuas conquistas e sucessos.
… Arrisca-se a ver um sorriso... sempre que precisas de um sinal de esperança.
… Arrisca-se a receber um pequeno presente... como sinal de gratidão.
… Arrisca-se a receber uma mensagem... no dia de Aniversário, no Natal, no Ano Novo ou em qualquer outro dia do ano.
… Arrisca-se a ouvir uma opinião diferente... quando algo te parece errado.
… Arrisca-se a ter alguém sempre disponível... para te escutar ou conversar.
… Arrisca-se a ver ser respeitado o teu silêncio... mesmo que a vontade de te ouvir seja enorme.
… Arrisca-se a ser compreendido... mesmo que o teu pensamento esteja confuso.
… Arrisca-se a ter alguém... que fica feliz com a tua companhia.
… Arrisca-se a ter alguém... que está sempre pronto para aceitar um convite teu.
… Arrisca-se a ter o conforto de um abraço... sempre que tiver a surpresa da tua visita.
… Arrisca-se a receber um carinho... sempre que o procurares.
… Arrisca-se a sentir que as tristezas divididas... custam menos a suportar.
… Arrisca-se a sentir que uma alegria partilhada... se multiplica.
… Arrisca-se a ter uma outra dimensão do tempo... quando a distância que nos separa é demasiado grande.
… Arrisca-se a perceber que o silêncio pode ser uma excelente forma de comunicação... quando observamos o pôr-do-sol ou o nascer de um novo dia.
… Arrisca-se a entender que o meu silêncio poderá significar que respeito... a tua individualidade, as tuas decisões, o teu espaço e o teu tempo.
… Arrisca-se a descobrir que o meu silêncio poderá ser um sacrifício... que esconde uma enorme vontade de te falar.
… Arrisca-se a saber que também sinto simpatia... por aqueles que te são mais queridos.
… Arrisca-se a receber o meu calor... quando o frio te incomoda.
… Arrisca-se a ter uma mão que te acompanha... na longa caminhada da vida.
… Arrisca-se a ter um ombro onde podes repousar... quando a vida desafiar a tua resistência.
… Arrisca-se a ter alguém que se esforça por te compreender... mesmo que me tenhas que dizer aquilo que eu não queria ouvir.
… Arrisca-se a ser compreendido... quando o brilho do teu olhar expressar a voz dos teus sentimentos.
… Arrisca-se a ter alguém... que te aceita tal como és.
… Arrisca-se a sentir que estarei disposto a dar-te tudo... sabendo que isso não me dá o direito de te exigir nada.
… Arrisca-se a perceber que tudo o que te dou me enriquece... porque, se és uma extensão de mim, estou a dar a mim próprio.
… Arrisca-se a que recorde para sempre... todos os momentos que partilhámos.
… Arrisca-se a que nunca seja esquecida... a forma como nos conhecemos.
… Arrisca-se a ficar para sempre na minha memória... seja qual for a hora e o local do mundo em que te encontres.
… Arrisca-se a sentir a dor da palavra saudade... no momento da despedida.
… Arrisca-se a sentir que a saudade dói... mas não magoa.
… ARRISCA-SE A TER UM AMIGO... PARA TODA A VIDA!!!…
… FELIZMENTE QUE TU FOSTE CAPAZ DE ARRISCAR!!!
descobrirafelicidade a 15 de Novembro de 2009 às 12:25
Amiga Teresa!

Muito Obrigada pela partilha! Adorei o texto! E tão bom que é correr este risco :)

Um beijinho sorridente e feliz por te ter por perto!
Caminhando... a 15 de Novembro de 2009 às 21:14
Joana,
Adoro este poema. Adoro o tema. Tenho poucos amigos mas bons!!!
Bom fim de semana.
Abraço amigo!
Nucha
Nucha a 14 de Novembro de 2009 às 16:42
Olá Nucha!

:) Tal como em tudo, mais vale a qualidade do que a quantidade. E que os preserves e eles a ti!

É um gosto ter-te aqui!!

Abraço terno
Caminhando... a 15 de Novembro de 2009 às 21:12
Oi Joana
Gostei do teu post.
Vinicius é único.Nele tudo tem propósito.Procura-se realmente um amigo.
Até berve.
Herminia
comunicadoras a 14 de Novembro de 2009 às 01:25
Olá amiga Herminia!

Vinicius é de facto único!
Procura-se sobretudo um bom e fiel Amigo!

Um beijinho
Caminhando... a 15 de Novembro de 2009 às 21:11
Há muitas definições para amigo, muitas características que poderíamos enumerar, mas amigo é aquela pessoa que está em sintonia connosco a tal ponto que sofre quando sofremos, alegra-se quando nos alegramos, aquela pessoa que está lá quando precisamos...
Bjns
cuidandodemim a 13 de Novembro de 2009 às 23:07
Olá querida!

Dividi este poema em duas partes e, o que referes está nesta segunda parte que agora publiquei e, em poucas palavras, é assim que também defino um bom Amigo!

Beijinhos
Caminhando... a 15 de Novembro de 2009 às 21:07
Oi Joana! Já conhecia este lido texto de Vinicius. De facto não precisa ser homem, precisa ser humano, precisa ser amigo e infelizmente é nos que não são homens que encontramos verdadeiros amigos, como o são os nossos queridos aniaizinhos. Sábio, o nosso vinícius! Um beijinho e que nunca te faltem os AMIGOS
Emília
comecardenovopt.blogspot.com a 13 de Novembro de 2009 às 21:28
Olá minha amiga!
Os animais, sobretudo não nos traem...

Vinicus de Mores é genial!

Um beijinho e é um gosto ter a tua amizade :)
Caminhando... a 15 de Novembro de 2009 às 21:06
Todos precisamos de amigos... Basta que o sejam para se tornarem especiais!!

Beijinhos
Bom fim de semana!
Cris a 13 de Novembro de 2009 às 20:35
Olá Cris!
Para que possamos ser genuinamente felizes, acredito que só o conseguimos tendo amigos. E te-los, é do melhor que há sem sombra de duvida!!

Beijinhos
Caminhando... a 15 de Novembro de 2009 às 21:04
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
14
16
18
19
21
22
24
25
27
28
29
30
Online
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Visitas
Free Website Counters