Caminhando...
 
18
Mar 10

 

(imagem retirada da internet)

 

“Somos seres preocupados em agir, fazer, resolver, providenciar. Estamos sempre a tentar planear uma coisa, concluir outra, descobrir uma terceira. Não há nada de errado nisso – afinal de contas, é assim que construímos e modificamos o mundo*. Mas o acto da Adoração faz parte da experiencia da vida. Parar de vez em quando, sair de si mesmo, permanecer em silêncio diante do Universo. Ajoelhar-se com o corpo e a alma. Sem pedir, sem pensar, sem mesmo agradecer por nada. Apenas viver o amor calado que nos envolve.
Nesses momentos, algumas lágrimas inesperadas – que não são nem de alegria nem de tristeza – podem jorrar. Não se surpreenda. Isso é um dom. Essas lágrimas estão a lavar a sua alma.”
Paulo Coelho in “Maktub”
 
*Nesta busca, por vezes os limites são postos de lado e, o objectivo é sempre mais e mais e mais, chegando depois uma altura em que, se começa a sentir um grande deficit pois, grande é o cansaço e pouco é o conforto e alegria no coração.
Esta busca intensa, leva-nos tantas vezes a esquecer o mais importante que é, o Aproveitar e Usufruir de cada conquista. A questão da quantidade vs qualidade tantas vezes é posta em causa sendo que, ainda muitos acreditam que mais, significa melhor. Será?
A busca incessante por vezes cega-nos e faz com que nos esqueçamos de fazer algo que enche e de que forma o coração, que é a contemplação. Tão bom e necessário que é parar um pouco e ver o que está à nossa volta: O céu azul, o arco-íris, um familiar/amigo a sorrir, os raios de sol, o volver do mar, as árvores a dançar com o soprar do vento. Se quisermos, tanto que podemos Adorar.
Qual será o gozo de aqui estar e não viver? Existem responsabilidades, deveres e obrigações mas, nada nos impede de “viver o amor calado que nos envolve”. Nada nos impede de abrir os braços e envolver este mundo que nos recebeu!
Julgo que, a busca incessante poderia continuar mas, com o principal objectivo de experienciar, aproveitar, cheirar, abraçar, dar, envolver o máximo que conseguirmos e tivermos vontade. Importante é, acredito eu, estar aqui com o principal objectivo de darmos o melhor de nós e confortar e alegrar o nosso e os corações dos que nos rodeiam. Agindo assim, chegaremos ao fim e partiremos seguramente em paz, de coração cheio e com o sentimento de “Missão Cumprida”.
Olá amiga! Venho deixar um grande beijinho e votos de boa semana e uma boa noite Joaninha. Bjs grandes.
Sindarin a 22 de Março de 2010 às 20:39
Olá Sindarin!

Muito Obrigada pela simpatia e carinho: )

Um grande beijinho também e votos de uma calma e boa semana!
Caminhando... a 22 de Março de 2010 às 22:43
Amiga, é bem verdade o que dizes. Aliás acho que quem aprende a contemplar essas "coisas simples" é sem dúvida muito mais feliz que os restantes.
A questão é que nós desabitua-mo-nos de contemplar aquilo que tomamos por garantido. Tudo aquilo que vemos e que cheiramos, tudo o que "emociona" os nossos sentidos. Não percebo porque o fazemos, sendo que muitas são essas coisas "simples" de que falas, que são bem especiais e que nos fazem sentir bem melhor. Quem não adora sentir o cheiro da maresia ou olhar um por do sol? Ou um passeio pelo campo e ouvir os sons da natureza? Ou o simples barulho do mar?

Beijinho e uma boa semana
FilipeP a 22 de Março de 2010 às 17:54
Olá amigo Filipe!

Disseste uma coisa que adorei que foi, temos de aproveitar tudo o que "emociona os nossos sentidos". Não o diria de forma melhor!
São todas estas pequenas coisas, entre elas incluida uma que para mim é essencial que é o silencio. Todas estas pequenas coisas, levam-nos a não tomar as coisas como garantidas e a valorizar e agradecer por elas.

Um grande beiijnho para ti!!
Caminhando... a 22 de Março de 2010 às 22:41
Olá Joana
Bonitas palavras que nos deixam a pensar.
Por vezes passamos tão depressa pela vida, que nos esquecemos de apreciar e agradecer as coisas simples e tão bonitas que nos cercam.
Vivemos a ritmo tão frenético, que nos passa despercebida aquela flor campestre, a borboleta colorida, o cheiro a maresia, da relva acabada de cortar ou da terra molhada depois de uma chuvada, o voo calmo das gaivotas, o sorriso das crianças, o amanhecer...
É importante parar, aquietar-mos a mente, e absorver o mundo que nos rodeia num abraço de Amor pelo mundo e pela vida.
Gostei de estar aqui e me rever nas suas palavras.

Beijos
Manu
Existe um Olhar a 21 de Março de 2010 às 20:47
Olá Manu!

A correria em que andamos, leva-nos tantas vezes a perder o que mais deveriamos valorizar que são as coisas simples e puras que nos envolvem como diz. Escapa-nos sem duvida o mais importante!

Usando as suas palavras que tanto gostei: "É importante parar, aquietar-mos a mente, e absorver o mundo que nos rodeia num abraço de Amor pelo mundo e pela vida." E só assim acredito que consigamos viver com tanto o coração como a alma confortados e verdadeiramente felizes.

Muito Obrigada pelas palavras e presença.

Beijinhos e boa semana
Caminhando... a 22 de Março de 2010 às 16:33
Que bonita forma de perspectivar a contemplação. Confesso que nunca a tinha associado à "Adoração". E sem dúvida que a adoração é a alma da contemplação. "Viver o amor calado que nos envolve". Lindo Joana. Vou guardar dentro de mim. Que o vivas sempre plenamente é o que te desejo do coração.
descobrirafelicidade a 20 de Março de 2010 às 13:05
Olá Teresa!

: )
Também adorei a frase: "Viver o amor calado que nos envolve". É de uma beleza e poder singulares.

Muito Obrigada. O mesmo com todo o coração te desejo Querida Teresa!
Caminhando... a 22 de Março de 2010 às 16:23
Olá Fernanda!

Muito Obrigada.
Que tenhas uma excelente semana com tudo de bom!

Beijinhos
Caminhando... a 22 de Março de 2010 às 16:19
Joana, eu acredito que do pequeno se faz o grande, do pouco se faz o muito, do pormenor se faz algo maior. Se começarmos pelas pequenas coisas, pelos pequenos prazeres que a vida nos dá, o nosso coração vai encher-se aos poucos e acabará por ficar bem fortalecido e capaz de alcançar as grandes coisas. Mas aos poucos, alicerçando bem as bases, só assim conseguirá!
Bjns
cuidandodemim a 19 de Março de 2010 às 17:27
Olá querida amiga!

Tal como tu, acredito que do pouco se faz o muito e do pormenor se faz algo maior. Pois, usando as tuas palavras: "aos poucos, alicerçando bem as bases, só assim conseguirá!"
E é assim que genuinamente acredito que se consegue alcançar as melhores e verdadeiras sensações. Só assim nos chega pura alegria e felicidade.

Beiijnhos para ti!
Caminhando... a 22 de Março de 2010 às 16:19
Lindo pensamento, já não me recordava dele... Já lá vão uns anos desde que li o livro!
Beijinho e bom fim de semana
MissAna a 19 de Março de 2010 às 10:55
Olá Ana!

Estas palavras são mesmo bonitas!!

Beiijnhos e uma boa semana para ti.
Caminhando... a 22 de Março de 2010 às 16:15
Oi Joana! mais um texto interessante com conselhos para uma vida melhor. Lemos e relemos mensagens que deveriamos seguir, mas de pouco adianta. Teimamos em correr atrás de não sei o quê e não temos tempo para pararmos e olharmos para o nosso interior, para o nosso eu. Agindo assim será impossivel olharmos para o que está à nossa volta com os olhos do coração: como eu costumo dizer, só olhamos, não enxergamos. Para mim olhar é muito diferente de "enxergar": os brasileiros usam muito este termo e eu acho-o mais profundo, acho que é um " olhar com o coração"Por aqui, felizmente está tudo a correr bem e espero que contigo também esteja tudo bem. Um beijinho e até breve.
Emília
comunicadoras a 19 de Março de 2010 às 01:39
Olá Emilia!

Muitos textos, conselhos e experiencias de outros temos hipotese de ler mas nem sempre lhes damos importancia.
Vamos, tal como dizes sempre correndo, correndo sem nos apercebermos que ao faze-lo sem plantar nada, chegamos depois ao fim de alma e coração vazios.
Entendo o que dizes. Existe a hipotese de olhar, outra de envolver! E tanta satisfação que é quando vivemos, envolvendo!

Fico contente por estar a correr tudo bem por aí. Espero que o aniversário da tua Mãe tenha corrido bem.

Beiijnhos e que aproveites bem a estadia!!
Caminhando... a 22 de Março de 2010 às 16:13
Doce Joana,

O caminhar pela estrada da vida deverá ser, para cada um de nós, considerado uma bênção...É olhando o mundo à nossa volta, a natureza com todas as suas maravilhas, os que nos rodeiam e partilhando todas essas riquezas que a felicidade poderá vir a ser alcançada.

Tudo de bom minha querida.

Beijos ternos
Margarida
MIGUXA a 19 de Março de 2010 às 00:31
Olá Margarida!

É isso. Importante também é nunca dar nada por garantido. Fazendo-o, a vida passa-nos ao lado.

Um grande beijinho e uma boa semana querida amiga!
Caminhando... a 22 de Março de 2010 às 16:05
Joana , como sempre um bom texto para reflectir-mos. Com tudo o que exigimos de nós e dos outros, esquecemos de sentir a vida... sentir, simplesmente.
O seu texto combina muito bem com o que senti ontem e descrevi nos meus versinhos.
Um beijinho
Rosinda a 18 de Março de 2010 às 22:30
Olá Rosinda!

E tantas vezes nos esquecemos de sentir... Ao não faze-lo tanto que perdemos.
Fico contente por se ter identificado com o que escrevi : )

Um beijinho
Caminhando... a 22 de Março de 2010 às 16:04
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
19
20
21
23
24
25
27
28
30
31
Online
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Visitas
Free Website Counters