Caminhando...
 
15
Mai 10

(imagem retirada da internet) 

 

Hoje, enquanto me dirigia para a entrada de uma superfície comercial, vim lado a lado com uma senhora que também ia entrar. Ouço-a a fungar, uma e duas vezes, achando que não era som de simples constipação, e por isso decidi olhar. Ao faze-lo, vi a sua face coberta de lágrimas. Ao vê-la assim, primeiro pensei se devia, e depois decidi perguntar se estava tudo bem (pergunta esta já com resposta…). Continuando a olhar para o chão, a senhora suspira, olha para mim, e diz-me que não está tudo bem mas que agradece o facto de eu ter perguntado. Ouvindo-a, antes de me ir embora, deixei-lhe um sorriso, tendo esta, devolvido um pequenino, mas com brilho no olhar, deixando o meu também brilhante.

 

Este momento, fez-me questionar relativamente à nossa dificuldade ou mesmo falta de vontade de falar com “desconhecidos”.

Estamos aqui todos com o mesmo objectivo: ser felizes; somos todos alcançados por tristeza, mágoa e dúvidas. No fundo, temos todos personalidades diferentes, maneiras diferentes de percorrer esta caminhada mas temos muito para partilhar, muito para dar e porque não percorrer este caminho sem que olhemos para os outros como desconhecidos?

 

 

 “Diz o mestre:

 

Vontade. É uma palavra que nós devíamos colocar sob suspeita durante algum tempo. Quais são as coisas que não fazemos porque não temos vontade e quais aquelas que não fazemos porque são arriscadas?

Eis um exemplo de que confundimos com “falta de vontade”: falar com desconhecidos. Seja uma conversa, um simples contacto, um desabafo, raramente conversamos com desconhecidos. E achamos sempre que “foi melhor assim”. Acabamos por não ajudar e por não ser ajudados pela Vida.

A nossa distância faz com que pareçamos muito importantes, muito seguros de nós mesmos. Mas, na prática, não estamos a deixar que a voz do nosso anjo se manifeste através da boca dos outros.”

Do livro Maktub, de Paulo Coelho

publicado por Caminhando... às 19:19
Joana:
Já escutei grandes verdades ou verdadeiros "clic"s" a partir das palavras de alguém de quem não esperava muito.
Gira a vida ;)
Abraço de Bom Domingo
Marta M
Marta M a 22 de Maio de 2010 às 21:44
Marta,

O contacto com o outro pode mesmo trazer-nos algumas surpresas como referes : )

Um abraço e votos de boa semana
Não sabemos o milagre que pode ocorrer se dermos um simples sorriso a quem dele está a precisar. Afinal nós estamos aqui uns para os outros e tal como gostamos que se preocupem connosco, também devemos preocuparmo-nos com os outros, ainda que desconhecidos... Quem sabe não seria isso que tu fizeste aquilo que ela precisava simplesmente? Apenas saber que ainda há pessoas bondosas no mundo, pode-lhe ter dado coragem e esperança para agarrar com força aquilo que ela tinha medo ou tristeza em fazer...
Bjns
cuidandodemim a 21 de Maio de 2010 às 15:46
Olá : )

E temos todos muitas difrenças mas também tantas semelhanças por isso facilmente nos ligamos ao outro, e o sorriso tem esse poder de ligação.
Tanta coisa podemos fazer que não custa nem doi nada...

Um beijinho para ti, Obrigada e que esteja tudo bem contigo!
Olá Joaninha! venho trazer um beijinho muito carinhoso e doce neste dia de sol e desejar muita felicidade, saúde, paz e amor. Obrigada por ser minha amiga.
Sindarin a 19 de Maio de 2010 às 16:34
Muito Obrigada Fátima!

Um beijinho igualmente carinhoso.
Votos de um optimo fim de semana
Olá Joana,
Vivemos demasiado protegidos quando a verdadeira protecção está num sorriso, numa palavra amiga e quem sabe nos momentos partilhados com alguem que acabamos de conhecer.

Beijinhos
Marta a 19 de Maio de 2010 às 12:48
Olá Marta!

É isso. Criamos barreiras tão altas e fortes que fazem com que não nos deixemos atingir por coisas tão simples e tão importantes como as que referes.

Um beijinho e foi muito bom ter de novo a tua companhia.
Uma boa noite
Olá Joana
Vou contar-te um segredo...tantas vezes que tentei falar com estranhos, porque me pareceu precisarem duma palavra minha! Não consigo, estou a tentar porque tenho consciência que é uma falha minha. Sei que se perdesse o medo, a timidez. a falta de confiança, podia ajudar muita gente e sobretudo ajudar-me a mim mesma.
Mas eu vou conseguir
Beijos
Manu

Ps. Sabes que adoro Enya!?
Existe um Olhar a 18 de Maio de 2010 às 21:59
Olá Manu!

Obrigada pela partilha deste teu "segredo".
E já viste o tanto que tens para partilhar? Tanto tu como o outro ficariam a ganhar e vais tal como dizes, sem duvida Conseguir! Acredito que sim querida Manu!

: ) Esta musica, tal como outras da sua autoria, sinto que me acalmam e embalam. Fico contente por partilhar-mos este gosto!

Um beijo com carinho
peço perdão e corrijo: "partilharmos"

bjo
Joana, todos somos desconhecidos... até nos conhecermos!
Por aqui, ainda se vêm alguns sorrisos, mesmo de gente desconhecida!
Lembro uma vez em que fui a Paris e vendo uma pessoa cair tentei ajudar a levantar. O meu filho que vive lá há bastante tempo impediu-me. Fiquei espantada quando me contou que por fazer isso já tinha ido á policia... acusado de querer roubar a pessoa ...é triste! Coisas deste tempo... as pessoas têm medo muitas vezes sem fundamento.
Um beijinho
Rosinda a 17 de Maio de 2010 às 19:12
Olá Rosinda!

Esse episódio que partilhas-te é de facto terrivel. No fundo, revela que as boas intençoes, como a que tiveste, não são encaradas assim, como sendo boas, têm sempre algo mau por detrás.
Nem sempre é assim felizmente, mas como dizes nessas situações, o medo começa a ser tão grande que chega a ser desnecessário.

Beijinhos
Deixas-te-me verdadeiramente a pensar...
Já me aconteceu essa situação de querer falar com um desconhecido e acabar por não o fazer. De passar por algum pedinte que notei que era uma pessoa com dificuldade e não deixar uma moeda e um "tenha um bom dia". E claro que gostava de o ter feito.. mas na altura acabei por não o fazer. Lembro-me que depois fiquei a pensar no porquê dessa atitude.

As tuas palavras de partilha fazem todo o sentido e sabemos que é ao darmos muito que recebemos também muito. Então porque será que a maioria de nós tem essa dificuldade de falar com estranhos e de partilhar umas palavras?
Acho que este é mais um ponto onde tenho de evoluir e aprender...

Beijinho e uma boa semana
FilipeP a 16 de Maio de 2010 às 22:51
Olá amigo Filipe!

Sinto que muitos de nós, tem o objectivo de atingir determinados coisas, seja ter sucesso, mais dinheiro, por aí, e vai deixando coisas essenciais para trás, como o darmo-nos com o outro. Penso que é com a proximidade ao outro que Vivemos realmente. Estamo-nos a isolar muito e perder tanto!

Beijinhos para ti e boa semana
Doce Joana,

A vida de correria e desumanização crescente para quem vive nos dias de hoje, em especial, nas grandes cidades, é um facto inegável. Esquece-se a dor alheia para que não sobrecarregue a nossa própria dor, é triste, mas o sorriso ou a simples saudação parecem fora de moda...
A tua atitude foi louvável e própria de quem te o coração aberto para o mundo...
És linda minha querida, não percas essa tua beleza com o decorrer dos tempos, procura antes fortalecê-la...

Beijos ternos
Margarida
MIGUXA a 16 de Maio de 2010 às 20:13
Olá Margarida!

É isso que sinto também. Esta-se a desvalorizar a proximidade e a troca de palavras com o outro, e sendo assim, penso e sinto que perdemos o essencial.

Muito Obrigada pelas palavras Margarida.
Obrigada pelo quentinho, conforto e sorriso que me deixas no coração!!

Beijo grande e muito meigo
Corrijo: "Estamos a desvalorizar a proximidade..."

mais um enorme bjo
Parabéns pela tua atitude, Joana! Não custou nada e para essa pessoa foi de certeza um pequeno alento à sua dor. Desculpamos a nossa falta de vontade com o medo, com a periculosidade de se falar com desconhecidos, com o " não devemos nos intrometer com a vida dos outros" etc, etc. Tudo desculpas, pois sabemos muito bem quando nos devemos dirigir aos outros ou não. A sociedade de hoje está muito egocêntrica e nuito preocupada com a correria e nem repara naquele que passa ao lado. Um post muito oportuno e não me vou esquecer dele; uma palavra e um sorriso não custam nada, nem dinheiro nem tempo. Um beijinho, amiga.
Emilia
comunicadoras a 16 de Maio de 2010 às 12:25
Olá Emilia!

Sabes, muitos de nós desvalorizam a proximidade ao outro, e penso e sinto que só com a proximidade ao outro conseguimos, como já referi, genuinamente vVver e enriquecer!

Muito Obrigada. Fico feliz por teres gostado desta minha partilha!!

Um grande beijinho
Não foi invisível e só por isso já valeu muito a tua pergunta. O sorriso esse vale sempre.
sara maria a 16 de Maio de 2010 às 00:02
Olá Sara!

: )
O sorriso vale realmente sempre a pena, e pode fazer tanta diferença e sendo assim, porque não irradiar para os outros o seu poder?

Beijinhos
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
Online
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Visitas
Free Website Counters