Caminhando...
 
20
Mai 11

(imagem retirada da internet)
 
Tantas vezes são feitos julgamentos infundados em relação a alguém, sem nunca sequer ter sido trocada uma palavra, ou até um olhar com essa pessoa.  Raras são as vezes em que se procura calçar os sapatos dos outros e perceber a razão de certo comportamento, atitude, o que for. Que injusto é este julgamento precoce, tendo como bases o que parece, ou o que dizem ser... Sinto que se está a deixar de querer conhecer o fundo, pois a superfície já é considerada suficiente e confesso que me entristece bastante ver pessoas da minha geração e de gerações mais maduras, que estudam para ser educadoras, a terem comportamentos deste tipo. Como se ensina e transmite algo que não se pratica?
 
Partilho aqui um vídeo que contem uma mensagem que considero ser muito valiosa.
Ai, Joaninha como tens razão.
Tenho varios exemplos mas o que me veio á cabeça foi um caso entre mim e uma colega de trabalho.
Quando começei a estagiar avisaram-me logo sobre uma colega "ela é terrivel, antipatica, má, etc!, claro que passei a ve-la como ma descreveram. Aliás confesso que tinha medo de trabalhar com ela. Acabei o estagio e fiquei a trabalhar lá e a ideia que tinha dela manteve-se até à bem pouco tempo(passaram 3 anos). Naturalmente passamos a falar mais e a brincar. Então não é que tive uma agradavel sorpresa?
Pois, ela é completamente diferente do que diziam. Tenho tentado que algumas a vejam com os mesmos olhos que eu...
Beijinhos
geriatriaaminhavida a 14 de Junho de 2011 às 21:09
Olá!

Pois, de facto acontece muito as pessoas terem uma ideia de outra pessoa e depois passarem-na para as outras pessoas, tal como fizeram contigo.
Sabes, eu não sou nenhum exemplo, mas quando isso me acontece, ou seja, me dizem que aquela pessoa é assim ou assado, eu nunca dou ouvidos e até sinto mais curiosidade em conhece-la, tentando sempre que a ideia que tenho daquela pessoa seja formada por mim e não por outras pessoas. Muitas vezes temos surpresas agradáveis tal como essa que tiveste :)

Beijinhos
Olá

Sem dúvida que isso acontece. Acho que as pessoas vivem inundadas de estereótipos e preconceitos. E por outro lado falta-lhes a humildade para tentarem questionar a informação que lhes chega.
É de facto triste, mas é o reflexo de algo maior que acontece na nossa sociedade. De uma apatia cultural e de conhecimento enorme. E as alterações que vamos vendo na sociedade só impelem as pessoas para serem cada vez mais assim.

Talvez um dia seja possível termos uma sociedade com pessoas com outros tipos de pensamento.

Beijinho e um bom fim de semana para ti Joana
FilipeP a 28 de Maio de 2011 às 10:34
Olá Filipe!

Tens razão, as alterações impelem as pessoas para serem cada vez mais assim, mas acredito que se a pessoa nota que algo não está bem, consegue modificar a sua maneira de agir.
Tenho esperança de que ainda possa haver mudança!

Beijinhos e fiquei muito contente por teres aqui vindo. Boa semana!
Pelo menos existe já um grupo de pessoas que está a tentar que assim seja. Mas as mentalidades não se mudam de uma dia para o outro. Muito menos a mentalidade dos Portugueses.

Uma boa semana para ti :)
Beijinho
FilipeP a 30 de Maio de 2011 às 13:38
Fantástico Joana!
Quer as tuas palavras, quer as que "ouvimos" no vídeo, são de uma profunda importância e confesso que faz tempo que de uma outra forma o estoua a tentar.
Achei muito interessante ouvir/ler outro falar de forma tão sensível neste problema, nesta dificuldade e nesta necessidade.
Ao continuar a experimentar "fazer", vou lembrar-me do que li. Do que ouvi "aqui"!
Obrigada Joana
Abraço amigo,
sempre,
Isabel
Isabel Maia Jácome a 22 de Maio de 2011 às 00:29
Olá Isabel!

Fico muito contente por ter gostado. Quando vi esta palestra achei-a lindíssima e cheia de sabedoria.

Beijinhos e obrigada pela visita e palavras.
Votos de feliz fim de semana.
Olá Joaninha vai-me perdoar, mas este post ... Está extraordinário, se há quem já o sentiu aqui e sente, serei eu. Nunca me viram, nunca me ouviram nunca leram no fundo da minha alma, nem no que vai no meu olhar... E tantos levantaram voz, a dizer falsidades, a acusar e a humilhar de forma feia e mórbida, reles, porca! Peço imenso perdão mas indigna-me que gente que nunca me viu, me faça "apreciações" ou critique, quando se formos quiçá a ver, muitos terão bem que se lhes diga. E sei de alguns!!! Mais uma vez peço desculpa eu vinha só dizer que fiz outros blogs... Por isso mesmo não suporto falsidade, cinismo e pessoas que me criticam me apontam o dedo me tenham como "amiga" e anexada. E ainda mesmo que não me tenham, passem a vida nos meus blogs a espreitar, a cuscar para depois opinarem e gozarem nos delas...Se não presto que fazem lá? Fazerem ditos e conversas entre si? O que há de mais baixo, triste? De gente frustrada. Mas voltando ao mesmo vinha convidá- la se me quer "seguir..." Depois de tudo o que eu disse aqui não deve querer e não levo nada a mal, cada um está no seu direito... Só gostava que um dia essas pessoas passassem pelo mesmo... Quando uma me disse "conhecendo-te como conheço se me comentas mais apago" Quando é que essa senhora alguma vez me conheceu... Só conhece por suposta informação... E essa é que vale!!!E era toda doçuras... Que carácter ! Que gente? Desculpe amiga se quiser apague o me comentário . Há pessoas que não tem vergonha e eu reservo-me o direito de ter agregado aos meus blogs quem eu considero amigo ou pelo menos uma pessoa de bem. Pelo menos não tenho medo ou vergonha de dizer como sou e o que sinto sem me fazer passar pelo que não sou. Um beijinho e bfsemana !
Fátima Soares a 20 de Maio de 2011 às 23:59
Olá Fátima!

Acredito que já todos passámos pelas duas fases: a do julgar, e a do ser julgado precocemente.

Não precisa pedir desculpa, pode perfeitamente escrever o que sente aqui neste cantinho.

Beijinhos e um bom fim de semana

Olá Joana!
Obrigada pela partilha , o vídeo é muito bom, adorei.
Bom fim de semana
Beijinho
Rosinda
Rosinda a 20 de Maio de 2011 às 20:32
Olá Rosinda!

Fico contente por teres gostado. É mesmo muito boa esta palestra!

Obrigada e retribuo os votos, desejando-te um feliz e sereno fim de semana.
Beijinhos
Olá Joana.
Eramos todos muito mais felizes e saberíamos conviver com os outros muito melhor se não começassemos a julgar as pessoas mal as vissemos, ou muitas vezes, acreditar no que outras pessoas nos dizem de mal sobre elas.
Por outro lado temos de ter em conta que não devemos julgar uma situação sem termos passado por ela, não devemos começar a falar mal de um assunto sem ouvir ambas as partes e acima de tudo não devemos nunca julgar uma pessoa por um comportamento que teve porque nunca sabemos como se sente realmente uma pessoa ou o que a levou a agir de determinado modo, sem ter estado "na sua pele", sem ter passado pelo que ela passou...
Bjns
cuidandodemim a 20 de Maio de 2011 às 18:47
Olá!

Ao ler as tuas palavras só me ocorre dizer: É mesmo isso!
Perde-se tanto ao fazer este julgamento precoce, e é sobretudo muito injusto e até cruel para com o outro...

Beijinhos para ti
Oi Joana. Adorei o video! Tudo isto para nos dizer que há que acabar com o preconceito. A madre Teresa de Calcutá é uma pessoa que admiro muito, assim como os outros lideres que aparecem no video. Ela foi considerada a santa de todas as religiões, precisamente porque a ela só importava o ser humano em especial os mais pobres de entre os pobres; era por isso também conhecida como a santa dos ghetos. A ela não importava a religião, a crença, a raça das pessoas; para ela o ser humano merecia todo o respeito independentemente das diferentes ideias. Quando ela tinha que pedir para os seus pobres ela ia ao vaticano ( era indiana), ia aos politicos fossem eles quais fossem, sempre com o mesmo respeito e conseguia sempre tudo o que queria. Era respeitada por todas a spersonalidades do mundo, porque ela também respeitava todos por igual e nunca criticou nenhum pelas ideias fiferentes das dela ou por seguirem uma religião diferente. Nós temos a mania de rotular as pessoas só porque são de partidos diferentes, religiões diferentes e nunca nos preocupamos em conhecer por dentro um muçulmano, um Judeu, um protestante; dizemos facilmente que os muçulmanos saõ terroristas e nunca nos interessámos em saber algo sobre a religião deles. Só porque meia dúzia de fanáticos, em nome da religião cometem atrocidades, dizemos imediatamente que são todos uns criminosos. Como bem dizes, hoje não queremos sequer perder tempo para conhecer as pessoas por dentro; olhamos para elas e tiramos logo as nossas conclusões que na maioria das vezes são erradas. Como tu também me surpreendo com pessoas ligadas à formação de jovens a manifestarem em público as suas ideais negativas contra a raça negra, os ciganos e os emigrantes de leste e africanos; Fico a ferver quando ouço essas coisas e apetece-me logo perguntar a essas pessoas se não se sentem com responsabilidades perante os jovens e crianças que teem a seu cargo. Não sou uma pessoa preconceituosa, nem racista, mas, quando me sentir tentada a rotular alguém, vou pensar no video e convidar essa pessoa para almoçar. Um beijinho, Joana e parabéns pelo tema
Emília
comunicadoraspt@hotmail.com a 20 de Maio de 2011 às 13:05
Olá amiga Emília!

Esta palestra é mesmo muito boa. Quando a encontrei e a vi fiquei mesmo contente.
Os exemplos de pessoas que são referidos, entre eles Madre Teresa de Calculá, e as frases que estes proferiram são de uma força e significado imenso.
Quando se é educador, ou se estuda para lá chegar, acredito que se tem de fazer um trabalho interior e pensar no impacto que as nossas acções terão nas pessoas com as quais vamos estar/trabalhar. O objectivo de um educador é, entre outros, transmitir bons exemplos e valores, e confesso que me preocupa ver comportamentos por parte de futuros educadores, nada adequados a tão grande responsabilidade...

Beijinho grande para ti
Minha doce Joana,

Cada vez mais há a tendência de deitar o vizinho abaixo para subir na vida, daí que é bem mais fácil rotular "o outro" de isto ou aquilo ainda que nem se saiba quem é na realidade...É pena, há tanto para descobrir quando se consegue "ouvir"...A palestra que nos apresentas no video é muito interessante e demonstrativa de como se devem abordar as pessoas, sem estigmas, sem rótulos pre-estabelecidos, sem preconceitos e com abertura para ideias diferentes das nossas.
Gostei imenso deste teu post, estás de parabéns mais uma vez, és de facto um doce.

Beijinhos com ternura
Tua amiga que te quer todo o bem do mundo
Margarida
MIGUXA a 20 de Maio de 2011 às 02:30
Olá Margarida!

É mesmo. Tenho notado uma cada vez maior falta de capacidade para sequer questionar as razões de certo e determinado comportamento. No fundo, basta parecer, para ser...
Este video encantou-me Agora tenho objectivo de o "espalhar"! Acho importante que mais pessoas o vejam.

Fico muito contente por teres gostado, e babada com todo o teu mimo. Muito Obrigada!

Beijinhos com ternura para ti e um
Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31
Online
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Visitas
Free Website Counters