Caminhando...
 
02
Dez 12

(imagem retirada da internet)


Que vivamos com o máximo de dedicação, colocando o melhor que somos no que fazemos. Aproveitemos o dia de hoje (e todos os que temos a sorte de viver) para abraçar, beijar, sentir, aproveitar, perdoar, ouvir, criar, dar, ser, crescer. Que esta caminhada seja percorrida da melhor, mais completa e enriquecedora maneira possível.


Nota: Votos de Feliz Natal e que 2013 traga esperança e serenidade.


20
Mai 11

(imagem retirada da internet)
 
Tantas vezes são feitos julgamentos infundados em relação a alguém, sem nunca sequer ter sido trocada uma palavra, ou até um olhar com essa pessoa.  Raras são as vezes em que se procura calçar os sapatos dos outros e perceber a razão de certo comportamento, atitude, o que for. Que injusto é este julgamento precoce, tendo como bases o que parece, ou o que dizem ser... Sinto que se está a deixar de querer conhecer o fundo, pois a superfície já é considerada suficiente e confesso que me entristece bastante ver pessoas da minha geração e de gerações mais maduras, que estudam para ser educadoras, a terem comportamentos deste tipo. Como se ensina e transmite algo que não se pratica?
 
Partilho aqui um vídeo que contem uma mensagem que considero ser muito valiosa.
12
Fev 11

(imagem retirada da internet)

 

“Não devemos permitir que alguém saia da nossa presença sem que se sinta melhor e mais feliz!”

Madre Teresa de Calcutá

 

 

17
Out 10

 (imagem retirada da internet)

 

“O problema de tudo isto é não nos deixarmos levar, seria tão mais fácil se o fizéssemos. Mas não, a desconfiança que se instalou em nós impede-nos disso. A mesma que de nós se apoderava, no tempo em ainda não existia uma moeda única como agora existe o euro. Ia-se a Espanha comprar caramelos, enchia-se o saco com as pesetas cambiadas e ficava-se ali, de olhar desconfiado, a ver se o homem se enganava nos trocos. E o homem dava-nos o troco e mesmo depois de termos confirmado que estaria certo – e estava certo - ficávamos sempre com a sensação, que de uma forma ou de outra, teríamos sido levados. E se calhar, tínhamos.

Crescemos a ouvir isto: “ Tu não te deixes levar!” e só agora percebo o mal que nos terá feito. Crescemos tanto, ficamos tão adultos, tão sábios, tão certos de tudo e de todos, que desaprendemos a deixar-nos levar. E eu quero deixar-me levar, como quando eu era mais pequeno e alguém me dizia “ vamos por ali!” e eu, sem que conhecesse o caminho, ia por ali, deixando-me levar, até que o fim do dia me devolvesse a casa ou uma carrinha daquelas camarárias.

O mundo está perigoso, dirão. Está bem, concordo, mas não é por isso que eu deixarei de sair à rua. Do mesmo modo, que não me deixarei de entregar a quem pouco ou nada saiba. Por mim, pode ser às escuras, que eu já vejo tanto. Por mim, pode ser já agora que amanhã é longe. E não quero saber de tudo, não preciso. Mania esta de que querermos saber tudo com detalhe. Eu não. Quero ter dúvidas e muitas de preferência. Quero ter boas dúvidas. Quero sentir que pouco ou nada sei sobre aquela pessoa como se esta fosse um livro novo que ainda não começámos a ler. E não, não quero saber a história, não preciso que me contem o filme todo porque já tenho o livro e quero lê-lo. Do mesmo modo que tenho uma vida e quero vivê-la sem grandes sinopses. Eu não quero saber de tudo. Que graça tem explicarem-me tudo, antes mesmo de eu o ter percebido. Isso é contarem-me o filme e eu quero ir vê-lo à sala de cinema.

E aqui chegado, o que eu quero, é deixar-me levar mesmo que perceba que me estou a deixar levar. Era preferível que não percebesse mas o que é querem? A idade adulta deu cabo disto. Por mim podem enganar-me à vontadinha, dizer que o amor é para sempre e que o Benfica ainda vai ganhar o campeonato – eu acredito, vos juro - podem afiançar-me que eu sou a única pessoa na vossa vida e a mais importante de todas elas – eu acredito, eu acredito – que é bom investir agora em acções – em compro, eu compro.

Daí que não queira fazer mais perguntas, por mim, está bom assim. Quero deixar-me levar. Já hoje. Daqui. Agora.”

 

Fernando Alvim
28
Set 10

 

 

(imagem retirada da internet )

 

 

“A Animação Sociocultural é um conjunto de práticas sociais que, baseadas numa pedagogia participativa, têm por finalidade actuar em diferentes conflitos de modo a desenvolver uma melhor qualidade de vida, com o fim de promover a participação das pessoas no seu próprio desenvolvimento cultural, criando espaços para a comunicação interpessoal."


Ander-Egg

 

 

Depois de uma pausa, retomei a minha formação e, mora cá um imenso sorriso pois sinto que é mesmo este o caminho que quero percorrer.

Não vou conseguir estar aqui tão presente mas não vou deixar de vos fazer companhia.

Um beijo, tudo de bom para todos e muito Obrigada por todo o mimo, sorrisos e conforto que me trazem!

 

18
Mar 10

 

(imagem retirada da internet)

 

“Somos seres preocupados em agir, fazer, resolver, providenciar. Estamos sempre a tentar planear uma coisa, concluir outra, descobrir uma terceira. Não há nada de errado nisso – afinal de contas, é assim que construímos e modificamos o mundo*. Mas o acto da Adoração faz parte da experiencia da vida. Parar de vez em quando, sair de si mesmo, permanecer em silêncio diante do Universo. Ajoelhar-se com o corpo e a alma. Sem pedir, sem pensar, sem mesmo agradecer por nada. Apenas viver o amor calado que nos envolve.
Nesses momentos, algumas lágrimas inesperadas – que não são nem de alegria nem de tristeza – podem jorrar. Não se surpreenda. Isso é um dom. Essas lágrimas estão a lavar a sua alma.”
Paulo Coelho in “Maktub”
 
*Nesta busca, por vezes os limites são postos de lado e, o objectivo é sempre mais e mais e mais, chegando depois uma altura em que, se começa a sentir um grande deficit pois, grande é o cansaço e pouco é o conforto e alegria no coração.
Esta busca intensa, leva-nos tantas vezes a esquecer o mais importante que é, o Aproveitar e Usufruir de cada conquista. A questão da quantidade vs qualidade tantas vezes é posta em causa sendo que, ainda muitos acreditam que mais, significa melhor. Será?
A busca incessante por vezes cega-nos e faz com que nos esqueçamos de fazer algo que enche e de que forma o coração, que é a contemplação. Tão bom e necessário que é parar um pouco e ver o que está à nossa volta: O céu azul, o arco-íris, um familiar/amigo a sorrir, os raios de sol, o volver do mar, as árvores a dançar com o soprar do vento. Se quisermos, tanto que podemos Adorar.
Qual será o gozo de aqui estar e não viver? Existem responsabilidades, deveres e obrigações mas, nada nos impede de “viver o amor calado que nos envolve”. Nada nos impede de abrir os braços e envolver este mundo que nos recebeu!
Julgo que, a busca incessante poderia continuar mas, com o principal objectivo de experienciar, aproveitar, cheirar, abraçar, dar, envolver o máximo que conseguirmos e tivermos vontade. Importante é, acredito eu, estar aqui com o principal objectivo de darmos o melhor de nós e confortar e alegrar o nosso e os corações dos que nos rodeiam. Agindo assim, chegaremos ao fim e partiremos seguramente em paz, de coração cheio e com o sentimento de “Missão Cumprida”.
27
Dez 09

(imagem retirada da internet) 

 

Das três festividades que se comemoram nesta altura, o Natal já passou. Com ele, vieram momentos em família, alguma nostalgia e, felizes reencontros.

Outra festividade vem aí, o Ano Novo que, a par da terceira, é a que mais me diz.

O fim de um ano, e inicio de outro, é sempre uma altura em que gosto de reflectir relativamente ao que aprendi e enriqueci com o ano transacto e, delinear estratégias para que o novo ano seja colorido. Mais importante, significa que, mais um ano passei com as pessoas que mais me dizem e mais estimo!

A vinda de um Novo Ano traz consigo esperança. 

 

Deixo-vos aqui a tradução da letra da música que está em reprodução cujo titulo é “The Impossible Dream”  e que gostaria de partilhar convosco pois tem uma lindissima mensagem!

 

“Tornar o sonho impossível
Combater o inimigo imbatível
Suportar uma dor insuportável
Ir aonde os corajosos não se atrevem ir
Corrigir o incorrigível erro
Ser muito melhor do que se é
Tentar quando seus braços
Estiverem exaustos
Alcançar a inalcançável estrela

Esta é minha busca,
Seguir esta estrela
Não importa quão sem esperança
Não importa quão distante

Lutar pelo direito
Sem pergunta ou descanso
Estar disposto a marchar para o inferno
Por uma causa divina
E eu sei, se somente for sincero
Para esta gloriosa busca
Que meu coração
ficará em paz e calmo
Quando eu morrer
Para meu descanso
E o mundo seria melhor por isso

Que um homem desprezado
E coberto de cicatrizes
Ainda luta com o que
Resta de sua coragem
Para alcançar a inalcançável estrela"

 

Com carinho e amizade deixo-vos aqui um grande beijinho e votos de um Fantástico Novo Ano para Todos!

 

publicado por Caminhando... às 17:23
03
Out 09

(imagem retirada da internet)

 

“Todos os dias
nascem pequeninas nuvens,
róseas umas,
aniladas outras,
nacaradas espumas...

Todos os dias
nascem rosas,
também róseas
ou cor de chá, de veludo...

Todos os dias
nascem violetas,
as eleitas
dos pobres corações...

Todos os dias
nascem risos, canções...

Todos os dias
os pássaros acordam
nos seus ninhos de lãs...

Todos os dias
nascem novos dias,
nascem novas manhãs...”

 

Saúl Dias, in "Essência"
publicado por Caminhando... às 21:08
08
Set 09

 

(imagem retirada da internet)

 

- Quero acreditar que seremos capazes de ter como principais valores a justiça, o respeito e a solidariedade, em vez da ganância e individualismo.  

 

- Quero acreditar que, ao fazermos apreciações sobre alguém, o façamos baseando-nos apenas e só, no seu carácter, em vez de termos como critérios a raça, maneira de vestir ou posição social.
 
- Quero acreditar que entre países e pessoas, seja possível que, em vez de partir logo para guerras, se tente primeiro o diálogo.
 
- Quero acreditar que seja possível que todos nós saibamos que, o amor tem de facto mais força do que o ódio. Basta dar espaço para que o amor possa triunfar, e para que isso seja possível nem é necessário muito...
 
- Quero acreditar que seja possível viver em harmonia e não num clima de constante medo e preocupação.

 

- Quero acreditar que em vez de o destruir, consigamos manter e cuidar do nosso Mundo. E, que saibamos que ao cuidar dele, estamos consequentemente a cuidar de nós e dos nossos. 
 

 

“I believe in a world
where light will guide us,
and giving our love
we'll make heaven on earth.”

 

Acredito que, o primeiro passo para que consigamos pôr em prática o que acreditamos, é agir segundo o que defendemos. Não basta querer, há que agir (tentar pelo menos)!

publicado por Caminhando... às 12:38
10
Ago 09

(imagem retirada da internet)

 

"Onde vês um obstáculo,
Alguém vê o término da viagem
E o outro vê uma oportunidade de crescer.

Onde vês um motivo para te irritares,
Alguém vê a tragédia total
E o outro vê uma prova para a sua paciência.

Onde vês a morte,
Alguém vê o fim
E o outro vê o começo de uma nova etapa...

Onde vês a fortuna,
Alguém vê a riqueza material
E o outro pode encontrar por detrás de tudo, a dor e a miséria total.

Onde vês a teimosia,
Alguém vê a ignorância,
Um outro compreende as limitações do companheiro, percebendo que cada um caminha a seu próprio ritmo.
E que é inútil querer apressar o passo do outro, a não ser que ele deseje isso.

Cada qual vê o que quer, pode ou consegue enxergar.
 
Porque eu sou do tamanho do que vejo, e não do tamanho da minha altura."
 
Fernando Pessoa 
publicado por Caminhando... às 17:18
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Online
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Visitas
Free Website Counters