Caminhando...
 
25
Jun 09

(imagem retirada da internet)

 

De vez em quando, gosto de “mergulhar” na Natureza e usufruir de toda a paz que esta me transmite.
Ontem, apeteceu-me, e andei de baloiço! Tendo como companhia uma ternurinha de 3 anos que lá estava também, andei durante um bom bocado.
Tanto que gosto de sentir o vento a embater-me no rosto e sentir-me livre, em paz. Ao faze-lo deu-me para reflectir. Fiz como que um balanço da minha ainda curta estadia aqui. Viajei e visitei lugares da memória, sorri ao lembrar momentos felizes e reflecti ao relembrar momentos menos felizes.
Ao fazer esta viagem cheguei à conclusão de que, tudo o que foi vivido me fez crescer e amadurecer pois,  na maioria das coisas que sucederam, consegui e tentei sempre tirar uma lição, reter alguma coisa, crescer um pouco mais.
No fundo, sinto-me feliz pelas vivências, momentos e etapas pelas quais passei. Feliz por ter aprendido a sorrir, a gargalhar, a abraçar e a beijar. Feliz por estar aqui.
Ainda tenho muito para descobrir, para vivenciar, mas, tão bom que é sentir que estes meus anos de vida fizeram/fazem sentido. Sentir que houve uma evolução, um crescimento.
Quero aproveitar este bem tão precioso que é a vida e fazer com esta faça sentido. Irei formar-me, e seguirei (se tudo correr bem) um caminho nesse mesmo sentido. Recuso-me a estar cá, só por estar. Tenho necessidade de ter um objectivo, uma finalidade!
 Farei por ser o melhor que posso ser, e para consegui-lo, basta fazer o melhor que posso e que sei!
 
A minha querida amiga Just moments enviou-me um abraço, o qual agradeço e retribuo! Um daqueles abraços bem apertadinhos para ti
 
 
 
Para todos vocês que me acompanham e tão boa companhia me fazem, envio este abraço cheio de ternura!
Obrigada por todos os sorrisos que me proporcionam!
publicado por Caminhando... às 21:21
É isso mesmo, Joana! Ainda tens muita vida pela frente e tens que te lembrar que tudo está nas nossas mãos; somos nós que temos o poder de escolha. Claro que não é fácil, mas não adianta ficar a olhar para trás e pensar que podiamos ter feito diferente; na altura, de certeza que fizemos o que achámos melhor e por isso não há que lamentar; só há que ver o que não foi feito da melhor maneira e tentar fazer diferente para a próxima; tem que se aprender com os erros, pois viver sem errar é impossível, penso eu. Há tempos publiquei no blog uma reflexão chamada « é melhor optimizar que ser optismista» Segundo o autor o ideal seria conseguirmos tirar sempre algo de positivo das coisas, até das desgraças. Felizes daqueles que o conseguem, pois acho dificilimo. Espero sinceramente que tu consigas ser sempre positiva, pois assim tudo se resolve mais fácilmente. Não podemos evitar os problemas, os erros. os desgostos, mas podemos enfrentá-los com o máximo de optimismo e no fim, olhamos para trás e temos a certeza que eles nos fizeram crescer, amadurecer. Acho triste que a gente só cresça quando tem um grande problema, um desencanto; «precisa de sofrer para aprender» já nos diziam os mais velhos....; não devia ser assim, mas é. Até breve, amiga. Parabéns pelo texto; escreves muito bem! Um beijinho

Emília

Emília Pinto
comecardenovopt.blogspot.com a 25 de Junho de 2009 às 23:33

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
26
28
29
mais sobre mim
pesquisar neste blog