Caminhando...
 
08
Jul 09

(imagem retirada da internet)

 

Por vezes questiono-me relativamente à justiça/injustiça desta vida.

Por muito que tente não consigo perceber as leis deste universo. Tento perceber o porquê de, pessoas que tanto bem sempre fizeram e com famílias recém feitas, irem de forma tão injusta para longe daqui.

Revolta-me o facto de serem levadas pessoas que tanta falta cá fazem. É demasiada a dor com a sua ausência e não há apoio nem mimo suficiente que consiga minimizá-la…

Acredito que, de episódios trágicos se consiga sempre tirar lições mas, neste caso, não há lição que consiga colmatar esta repentina “viagem”.

Tanto que ainda havia para aprender e aproveitar com a sua estadia cá…

É realmente algo que não me faz sentido absolutamente nenhum e, entristece-me ver o enorme sofrimento que esta “injustiça” causa…

Talvez mexa mais ainda comigo devido ao facto de me sentir impotente, pois nada se pode fazer… Deixa-me triste ver sofrimento à minha volta e nada poder fazer. A palavra impossível não cabe muito bem em mim…

Tão bom se houvesse oportunidade de subir estas escadas de vez em quando…

 

(imagem retirada da internet)

publicado por Caminhando... às 21:48
É uma realidade que custa sempre a aceitar, principalmente quando são pessoas novas, com tanto para viver ainda! Mas há coisas que são fora da nossa esfera de acção e infelizmente temos que as aceitar, por muito que custe... A vida dá voltas e voltas e nós muitas vezes não as apanhamos e/ou compreendemos muito bem...
Beijinhos
MissAna a 9 de Julho de 2009 às 11:24
Olá Ana!
Exacto. O pior é saber que nada há a fazer...

Beijinhos
também adorava que existem umas escadas dessas... por vezes só nos é possível em sonhos. É-me dificil também aceitar estas viagens antecipadas e não há dia nenhum que não viva na minha memória aqueles que já perdi. Vivemos constantemente sobre a linha que nos separa dessa "viagem". O sono é o espelho da morte e por isso acordar todos os dias para um novo hoje é sem dúvida continuarmos detentores do passaporte da vida! Há que viver e deixar viver em nós a presença de quem, mesmo não presente, continua a ser importante e especial para nós.
Beijinho doce minha querida e não fiques triste pela injustiça da vida, quem partiu e não pode disfrutar em pleno da vida continua a viver no teu coração.
Sheila a 9 de Julho de 2009 às 02:10
Olá querida!
É isso mesmo.
Mas sabes, doi-me ver a dor daquelas duas crianças que tão pequenas ficaram sem o pai, da maneira como foi...
Tudo se está a fazer para honrar a sua memória! E sabes, já cá não está mas, o ceu ficou mais brilhante com a sua presença :)

Beijinho enorme para ti
Joana,
não faz sentido, nunca fará e não é suposto fazer. Cabe-nos a nós dar-lhe algum sentido, é assim que se faz o luto. No meu caso, é dizer que vou viver por mim e por todas as pessoas que perdi e que tanto sentido faziam aqui neste mundo. Prometo e obrigo-me a viver por eles, a ser melhor por eles, e esse é o meu sentido.
sara maria a 9 de Julho de 2009 às 01:37
Olá!
Faz sentido o pensamento mas, para chegar a essa fase, muita dor ainda existe no caminho...
É verdade. Faz sempre muita confusão a dor que pessoas boas podem sentir, o seu desaparecimento quando tanto outras coisas poderiam viver.
Conheço uma senhora fantástica, a quem foi diagnosticado cancro no cérebro e nos intestinos. Parece ironia não parece?

E custa.
Custa a todos.
Beijinhos**
Marta a 8 de Julho de 2009 às 23:54
Olá Marta!
É realmente injusto...

Beijinhos
Eu também não consigo aceitar... há situações que me deixam muito triste... por quem vai... por quem fica...
Depois do primeiro abalo, procuro pensar que essa pessoa estará num lugar bonito, a velar pelos seus...

Beijinhos
Cris a 8 de Julho de 2009 às 23:15
Olá Cris!
Exactamente...
Já cá não está, mas o ceu ficou mais brilhante, tendo-o agora lá :)

Beijinhos
Não admira nada que te sintas assim...; comigo acontece o mesmo.., fico revoltada por ver a vida a dar bordoadas a quem não lhe deu nenhuma e mais triste fico quando se trata de crianças que são o encanto da vida. è por isso que bato palmas àquelas pessoas que conseguem levantar-se, ajoelhar-se e dar graças à vida mesmo depois desta as ter feito sofrer tanto. Uma vez publiquei um texto no blog que dizia « mais vale optimizar que ser optimista «; que o ideal seria que conseguissemos tirar sempre algo de bom daquilo que nos acontece, até mesmo das desgraças. Eu sei que há pessoas que conseguem.., conheço até algumas, mas não sei se eu seria capaz. Como tu, também gostava de subir essa escada e de bem lá de cima gritar contra essas injustiças que a vida, pelo menos aos nossos olhos, comete todos os dias. Mas, quem somos nós para julgar a vida? Ninguém!!!...A única coisa que podemos fazer é tentar minorar o sofrimento dessas pessoas com o nosso ombro amigo e procurar ajudar os mais desfavorecidos que temos perto de nós. Vamos fazendo o que podemos. Um beijinho, amiga, e espero que essa tristeza passe depressa

Emília












e continuar a ficar tristes com o sofrimento alheio; é um bom sinal.., é prova de que ainda temos coração
comecardenovopt.blogspot.com a 8 de Julho de 2009 às 23:09
Olá amiga!
É dificil tirar algo de positivo desta situação, tendo em conta que foram deixadas duas crianças pequenas... Mas elas, a mãe e a familia são optimas pessoas e é a sorrir tal como ele sorria (tentar...) que honram a sua memória.

Beijinhos amiga
Era mesmo bom conseguirmos matar um bocadinho da saudade de quem já partiu.
beijinhos
Just_Smile a 8 de Julho de 2009 às 22:36
Olá Joana!
Era mesmo...

Beijinhos
Olá Joana
Imagino como deve isso ser dificil. Especialmente quando é repentino, quando nada o faz prever. É dificil arranjar justificação para isso. Porque é que as pessoas boas vão e ficam outras que são menos boas? Talvez o futuro traga essa resposta. No fundo resta-nos a lembrança dos momentos bons e felizes dessas pessoas. Acho que é a melhor maneira de honrar a sua existência.

Beijinho e que essa tristeza te abandone rápido e te traga de novo o sorriso
FilipeP a 8 de Julho de 2009 às 22:06
Olá amigo Filipe!
É realmente inexplicável. Acho tremendamente injusto...
É o que estão a fazer :) É a recordar a sua existencia que mantemos quem gostamos, perto de nós!

Eu estou bem obrigada :) É algo que não tem solução! Resta-me mimar a familia e lembrar-me da pessoa.
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
17
19
20
21
22
24
27
29
31
mais sobre mim
pesquisar neste blog