Caminhando...
 
15
Dez 08

 

(imagem retirada da internet)

 

A vida é feita de momentos e por isso nem sempre é fácil encarara-la com vitalidade, energia e bom humor.

Existem momentos de tristeza, saudade, vazio… Alturas em sentimos que nada valemos e que nada merecemos. Momentos em que o nosso “eu” não é por nós valorizado. Momentos em que as forças escasseiam e nos sentimos à deriva. Alturas de tão grande ansiedade, instabilidade e angústia que acabam por surgir pensamentos irracionais.

Momentos em que o isolamento é a nossa defesa e igualmente nosso inimigo.

Alturas em que o medo de assumir o risco de enfrentar algo, é muitas vezes maior do que nós mesmos, e em que nos sentimos impotentes diante das decepções e contradições da vida. E no meio de tão grande pesar, há uma altura em que sem saber como ou de onde, surge em nós uma força que faz com que coloquemos a opção de: ficarmos parados e fugir das adversidades ou encara-las de frente, vislumbrando-as como novos desafios a serem vencidos.

Esta capacidade que o ser humano tem de resistir à adversidade, utilizando-a como  experiência importante para a conquista dos objectivos e usando-os também para crescer, chama-se: Resiliência.

Esta capacidade permite que continuemos a acreditar nos nossos sonhos e dá-nos a força necessária para ir ao encontro dos nossos objectivos.

Muitos dos nossos objectivos não são conquistados. Muitos dos nossos sonhos permanecem para toda vida como meros desejos. E diante das decepções, temos que optar entre aprender com a experiência ou abrir mão das nossas escolhas.

A Resiliência faz com que encaremos a vida com outros olhos, tirando sempre o que de melhor esta tem. Faz com que tenhamos capacidade interior suficiente para não nos deixarmos apoderar pela tristeza, fazendo com que o acto de sorrir se torne mais sentido e frequente e com que nos apercebamos que a vida tem muito valor e que temos muito valor diante dela.

É importante referir que para se atingir este “estado” não é totalmente sozinhos que o conseguimos. Pedir ajuda é prova de inteligência.

No fundo, esta força interior faz com que pensemos que mesmo quando tudo é vislumbrado em tons de cinzento, existe sempre uma hipótese, uma volta a dar. É importante também referir que cada pessoa leva o seu tempo, e que a tristeza é encarada de diferentes formas.

No meio da tristeza, existe uma altura em que temos consciência do valor que temos perante a vida, sentindo por isso que somos mais fortes que a tristeza e que podemos e conseguimos lutar contra ela.

 

publicado por Caminhando... às 17:50
sinto-me:
Este texto veio ajudar-me um bocadinho....estou com dificuldades em encarar o ultimo ano do meu curso. Estou agora em estágio e parece que nada faz sentido....que tudo o que eu faço parece estar mal! e isso têm-me deixado muito em baixo e com ataques de panico só de pensar que tenho que voltar todos os dias para o estágio. só por meros segundos é que me parece que está tudo bem. Mas depois vejo que nao.
Escrevi este post para que todas as pessoas na minha situação, especialmente os estudantes, saibam que não estam sozinhos...infelizmente existem muitas pessoas assim. Temos que ser fortes....alem de saber que é mais facil falar do que fazer.....neste momento sinto-me mesmo!

Confiem nos vossos amigos e familiares, poies eles são tudo para nós....são aqueles, que mesmo que a vossa vida pareça uma mer**, estão lá e aceitam-nos como nós somos, e dão-nos os mimos e a ajuda que precisamos.

Força pessoal.....por mim falo, temos que ser mais positivos, mm k pareçe muito dificil
Barbosa a 13 de Janeiro de 2010 às 13:31
Olá joana....Deixa-me dar-te os parabens pelo exelente blog que tens aqui. Existe muita partilha de vivências e experiencias de vida, que realmente ajudam a perceber que não estamos sós nos momentos mais dificeis. Não te conheço pessoalmente, mas tenho kaze a certeza que és uma exelente pessoa. Não é qualquer uma que responde a todos, sempre de uma forma meiga e positiva. Espero que a tua vida seja tão brilhante e feliz como li aqui em alguns textos.

E mais uma coisas....Adoro o promenor da musica! realmente, pensas em tudo.

Com desejos de uma vida mt feliz e repleta de coisas boas, muitos beijinhos e uma eterna gratidão
Barbosa a 14 de Janeiro de 2010 às 02:12
Olá Barbosa!
Muito Obrigada pelas tão simpáticas palavas que aqui me deixas!

Fico muito contente por te aperceberes da partilha de vivencias e experiencias de vida que aqui se fazem pois, é mesmo esse o objectivo deste blog e no fundo, o grande objectivo que tenho na vida. Viver só me faz sentido quando existe partilha e troca de ideias e vivencias.

No que toca ao facto de eu responder a todos os comentários, é a maneira que tenho de agradecer o facto de terem disponibilizado tempo para cá vir e até o carinho que tenho a sorte de aqui receber. Não existe obrigação nenhuma de aqui virem mas sinto obrigação e tenho imenso gosto em responder a todas as palavras aqui deixadas.

Em relação à musica sabes, considero-a uma companheira de vida pois se consegue adaptar a seja qual for o nosso estado de espirito.

Pelas tuas palavras e o facto de dizeres que estas no ultimo ano do curso, deduzo que tenhamos idades similares.

A minha vida Consegui que fosse mais sorridente, o bom da resiliencia é isso mesmo, conseguir desfrutar depois da bonança.

Obrigada eu pelas tuas palavras e pela tão boa troca de palavras.

Um beijinho grande e, se de facto for o nosso ultimo contacto, desejo que tenhas tudo de bom ao longo da vida e que esta fase menos boa passe.

Acredita que tive muito gosto em ler-te e conhecer-te : )
Caminhando... a 14 de Janeiro de 2010 às 11:57
Olá joana....não há-de ser a minha ultima mensagem....nao tenho tido muito tempo, mas kero ver o blog com mais promenor, para aprender melhor o que se passa na vida.

Sim, é verdade. Tou no ultimo ano do meu curso. Tenho 23 anos e tou a tirar fisioterapia. Mas o meu estágio agora não está a coorer muito bem, e de pensar que na segunda vou ter que voltar lá, deixa-me muito em baixo e com ataques de ansiedade. é por isso que as tuas palavras me ajudam, a tentar encontrar um minimo de esperança para que o resto do estágio corra bem. Mas está dificil. Já nada me faz rir nem ficar contente, e a minha familia toda sofre com isso, porque eu era um rapaz muito alegre e cheio de felicidade.

Bom, já te tou a fazer passar por psicologa. Desculpa, mas entusiasmei-me. Mesmo sem te conhecer, sinto grande àvontade contigo. dai partilhar isto contigo e com todos os k lerem isto.

Assim como tu, joana, todos devemos ter resiliencia....alem de muitas vezes ser dificil!

Muitos beijinhos e gratidão :)
Barbosa a 15 de Janeiro de 2010 às 22:55
Olá!

Mas nao está a correr bem devido ao avolumado trabalho ou perda de interesse?
Não precisas de pedir desculpa, antes pelo contrário agradeço o facto de, mesmo não me conhecendo, sentires que o podes fazer.

Sou um pouco mais nova que tu (20 anos) e, o que aqui escrevo é fruto da minha experiencia, ainda que curta neste mundo e da partilha de ideias e vivencias aqui feitas. Acredita que fico muito contente se as palavras aqui contidas te ajudarem!!

Sabes, penso que toda a gente tem capacidade para se "sarar", o grande problema é que, quando estamos em baixo, nem nos lembramos de que temos força e de valorizar o bom que temos, pois a tristeza como que camufla o que de bom existe, o que é injusto e ainda nos põe pior.

Beiinhos e tudo de bom!
Caminhando... a 16 de Janeiro de 2010 às 22:42
Olá joana. Além de só teres 20 anos, falas como uma pessoa que já passou imenso pela vida e experienciou quer o mais belo quer o pior k exista, e que conseguiu vencer tudo e todos, abrindo os olhos e vendo realmente o que se passa à nossa volta. O teu modo de seguir e orientar a vida já é raro. Já ninguem tem tempo ne paciencia de ouvir os outros.Só ai mostras a pessoa pura que és.Nas ultima palavras que disses-te descreveste na perfeição o que se passa comigo. A tristeza e insegurança ja sao tantas que já nem nos conseguimos dar valor nem perceber que temos um papel activo.

Asério,o facto de conhecer este blog, e por conseguinte, te conhcer a ti, foi obra do destino. è como se lê-ses a minha mente. E sei que perrcebes o que tou a passar. ès fantástica....o poder e segurança que consegues transmitir só pela arte das palavras. Belo!!

Beijinhos mt mt gandes pa ti e que continues com esse poder raro e que pouca gente tem que é ver o mundo com o olhar correcto e captar quer as coisas mais positivas quer as mais negativas, e saber lidar com elas.....asério.... ^_^
Barbosa a 18 de Janeiro de 2010 às 00:58

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
19
20
21
22
24
25
26
28
29
31
mais sobre mim
pesquisar neste blog