Caminhando...
 
24
Set 09

(imagem retirada da internet)

 

Tudo tem um inicio e um fim, sendo que, não é pelo fim já estar próximo que haja lugar para o desrespeito, opinião esta, que expressei neste post.

 

Fui educada tendo, entre outros, o respeito como principal valor a ser defendido.

Toda a gente é digna de respeito, tendo obviamente que se fazer por merece-lo mas, os idosos são pessoas que são, para mim, não só dignas de respeito como de uma imensa admiração. Respeitar o idoso é valorizar a experiência de vida, o conhecimento, a sabedoria acumulada de quem viveu e aprendeu, de quem sofreu, de quem tem um passado e uma história, de quem colaborou para a construção deste mundo e de quem deu a vida a quem hoje é jovem.

Algo que imagino muito complicado é o envelhecimento. A perda de capacidades, o corpo a não acompanhar a mente sã e a noção de que, por ser idoso, já se é facilmente posto de parte pela sociedade, fazendo com que a solidão faça parte integrante dos seus dias, compreendo perfeitamente que seja dificílimo.

 

Hoje, tive mais uma prova que, envelhecer pode não ser um tormento, antes pelo contrário, pode ser feliz e digno.

Ao deslocar-me pela rua, olhei para o lado e vi um casal idoso. Os meus olhos ficaram focados neles por breves instantes e, fiquei logo com um conforto no coração. Ao olhar para eles, vi que a senhora já caminhava com uma certa dificuldade, enquanto que, o seu marido, tinha um pouco de mais facilidade. Para que não se sentisse desamparada, vi o marido a por a mão nas costas da senhora, amparando-a. Segundos depois, a senhora teve de parar devido ao cansaço ao que, a atitude do senhor foi: olhar para a esposa, e dar-lhe um beijinho na testa, como que a dizer: “Não tem problema minha querida, eu estou aqui!”

Eu com esta cena fiquei com o coração quentinho, ao ver tanta ternura entre os dois.

 

Fico muito contente ao ver situações destas e, famílias em que, é dada muita atenção e é tido muito cuidado com estas pessoas. Fico a pensar que, envelhecer pode ser saudável e rico, cheio de novas emoções e sensações.

Assim sim, dá gozo envelhecer!

publicado por Caminhando... às 22:11
No meu dia a dia tenho um contacto muito próximo com os idosos. Mas infelizmente o que mais vejo é o lado triste e penoso de envelhecer. Uma vez por outra vejo um caso alegre e feliz, e quando isso acontece também fico como tu, de coração cheio.
Sabes que às vezes já me imagino a envelhecer... E tenho um sentimento estranho, que não consigo descrever. Nao sei se conseguirei envelhecer bem, pois sou uma pessoa muito saudosista e terei por certo saudades do passado...
Bjns
cuidandodemim a 25 de Setembro de 2009 às 12:31
Olá,

Sendo enfermeira, muitos casos deves ter de idosos deixados ao abandono mas, é muito bom ver o outro lado também, em que vemos idosos que são verdadeiras doçuras.

Penso que todos nós temos um pouco de medo da velhice mas, és saudosista mas, ainda és muito nova por isso, até lá podes encarar o envelhecimento de outra forma.

Beiijnhos
Caminhando... a 26 de Setembro de 2009 às 18:37
Gostei muito deste teu texto; joana. Eu tenho em casa um exemplo desses; os meus pais vieram passar dois meses comigo; vêm todos os anos, pois moram no Brasil; o meu pai tem 81 e a minha mãe 79; estão casados há 59 anos, dá gosto vê-los andarem na rua de mãos dadas, como dois adolescentes apaixonados; ainda estão muito bem de saúde, principalmente a minha mãe que ainda faz todos os presentes que precisa de dar; faz vestidinhos, blusas de tricot para netos bisnetos filhos e para ela, borda ponto cruz, costura qualquer coisa, anda sempre muito arrumada e parece que tem uns 70 no máximo; o meu pai está mais parado, ouve mal e isso faz com que participe pouco. Vivem um para o outro e protegem-se mutuamente; penso que estão a ter uma velhice feliz, pois o respeito pelos mais velhos foi-me ensinado por eles e nós filhos transmitimos aos nossos, de modo que eles são muito queridos pelos netos e também pelos 5 bisnetinhos que têm. No dia 6 já voltam para o Brasil onde os espera uma outra família que os respeita muito, o meu irmão, os dois netos e os 3 bisnetinhos que lá têm. Se toda a gente se lembrasse que deve tudo aos seus idosos não teríamos tantos infelizes e abandonados. É uma pena, mas infelizmente há uma grande maioria que está completamente abandonada pelos filhos a quem deram tudo. Um beijinho, Joana e parabéns pelo tema

Emília
comecardenovopt.blogspot.com a 25 de Setembro de 2009 às 02:16
Olá amiga!
Muitos parabéns pelos teus pais :)
Que assim se mantenham, sempre cumplices, unidos e como dizes activos!
Tão bom ver também o carinho que os avós têm pelos netos e vice versa! É do melhor.

Revolta-me ver idosos deixados ao abandono e sem apoio nenhum...

Obrigada amiga, e um beijinho

Caminhando... a 26 de Setembro de 2009 às 18:31
doce Joaninha linda
como quero envelhecer assim amiga!
Na minha aliança de casamento sabes o que tenho gravado?
"Envelhece junto a mim"... que só espero que Deus assim o permita!

Beijo doce e muito terno para ti
Sheila a 25 de Setembro de 2009 às 01:41
Olá querida Sheila!
Derreti mesmo ao ve-los amiga!
Tão bom que a velhice fosse passada com um sorriso e não com o coração apertado.

Linda a incrição que tens na aliança! Que envelheças assim amiga, sempre junto de quem mais amas.

Beijo terno e amigo para ti
*inscrição
Caminhando... a 26 de Setembro de 2009 às 18:28
Gostava muito de ter uma boa velhice, como a que observaste hoje.
Confesso que costumo ver essas demonstrações de afectos regularmente nos casais estrangeiros (e idosos, respectivamente) que encontro no autocarro todos os dias. Mas é raro vê-lo no nosso povo.

Tenho um novo blog: http:/pregaminhosalgado.blogspot.com

Beijinhos*
Marta a 24 de Setembro de 2009 às 22:22
Olá!
Fico muito contente sempre que vejo demonstraçoes destas! É bom ver que o amor inclui respeito e constante companheirismo.

Lá irei Martinha.

Beijinhos
Caminhando... a 26 de Setembro de 2009 às 18:25
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
15
17
18
19
21
22
25
26
27
28
29
mais sobre mim
pesquisar neste blog