Caminhando...
 
24
Set 09

(imagem retirada da internet)

 

Tudo tem um inicio e um fim, sendo que, não é pelo fim já estar próximo que haja lugar para o desrespeito, opinião esta, que expressei neste post.

 

Fui educada tendo, entre outros, o respeito como principal valor a ser defendido.

Toda a gente é digna de respeito, tendo obviamente que se fazer por merece-lo mas, os idosos são pessoas que são, para mim, não só dignas de respeito como de uma imensa admiração. Respeitar o idoso é valorizar a experiência de vida, o conhecimento, a sabedoria acumulada de quem viveu e aprendeu, de quem sofreu, de quem tem um passado e uma história, de quem colaborou para a construção deste mundo e de quem deu a vida a quem hoje é jovem.

Algo que imagino muito complicado é o envelhecimento. A perda de capacidades, o corpo a não acompanhar a mente sã e a noção de que, por ser idoso, já se é facilmente posto de parte pela sociedade, fazendo com que a solidão faça parte integrante dos seus dias, compreendo perfeitamente que seja dificílimo.

 

Hoje, tive mais uma prova que, envelhecer pode não ser um tormento, antes pelo contrário, pode ser feliz e digno.

Ao deslocar-me pela rua, olhei para o lado e vi um casal idoso. Os meus olhos ficaram focados neles por breves instantes e, fiquei logo com um conforto no coração. Ao olhar para eles, vi que a senhora já caminhava com uma certa dificuldade, enquanto que, o seu marido, tinha um pouco de mais facilidade. Para que não se sentisse desamparada, vi o marido a por a mão nas costas da senhora, amparando-a. Segundos depois, a senhora teve de parar devido ao cansaço ao que, a atitude do senhor foi: olhar para a esposa, e dar-lhe um beijinho na testa, como que a dizer: “Não tem problema minha querida, eu estou aqui!”

Eu com esta cena fiquei com o coração quentinho, ao ver tanta ternura entre os dois.

 

Fico muito contente ao ver situações destas e, famílias em que, é dada muita atenção e é tido muito cuidado com estas pessoas. Fico a pensar que, envelhecer pode ser saudável e rico, cheio de novas emoções e sensações.

Assim sim, dá gozo envelhecer!

publicado por Caminhando... às 22:11
Oi Amiga
Lindo o teu texto , retratas o medo , que todos nós temos...a velhice..
Nela se acumula toda a história duma vida.. umas lindas, caminhos risonhos, outras , tristes e tão penosas... todas essas vivências são transmitadas e assim se faz a história.
O que se verifica é que o primeiro que partir, é o mais bem tratado, tem, todo o carinho e apoio do conjuge, quando o outra fica só...é sempre uma incógnita....os filhos trabalham , e não podem deixar os seus empregos para vir tomar contas dos pais, por isso o que nos espera são os lares, parecem armazens, a tristeza instala-se e a solidão bate à porta, mesmo com a visita dos filhos, são maus bocados para quem se vê privado da sua casa, das suas coisas, de tudo o que pode arrecadar durante a vida.
Não são palavras em vão, não é filosofia é realidade, que não vai há muito passei por ela.
Eu sei que isto acontece. a quase a todos, sei que por vezes se paga a empregadas uma de dia e outra de noite, mas essa são frias... e quando o idoso começa a dar o verdadeiro trabalho, arrenjam uma desculpa para se ir embora.
É trite ,mas é a realidade.
Até breve
Herminia
comunicadoras a 26 de Setembro de 2009 às 22:32

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
15
17
18
19
21
22
25
26
27
28
29
mais sobre mim
pesquisar neste blog