Caminhando...
 
05
Ago 10

 

 

Recentemente vi o filme "Hachiko: A dog's story". É uma história tocante, baseada em factos reais que partilho de seguida:

 

" Em 1924, Hachiko foi trazido para Tóquio pelo seu dono, Hidesaburo Ueno, um professor do departamento de agricultura da Universidade de Tóquio. Este, que sempre fora um amante de cães, nomeou-o Hachi (diminutivo de Hachiko) e encheu-o de amor e carinho. Hachiko acompanhava Ueno desde a porta de casa até à não distante estação de comboios de Shibuya, retornando para encontrá-lo no final do dia.

A rotina continuou até Maio do ano seguinte, quando numa tarde o professor não chegou no comboio como de costume. Ueno sofrera um AVC na Universidade.

 

A história diz que na noite do velório, Hachiko, que estava no jardim, quebrou as portas de vidro da casa e fez o seu caminho para a sala onde o corpo foi colocado, e passou a noite deitado ao lado do seu dono, recusando-se a ceder.

 

Depois da morte do dono, familiares do professor quiseram levar o cão para viver consigo, acabando este por fugir várias vezes.

Depois de por diversas vezes Hachiko ter voltado à casa onde foi desde cedo criado, começou a ir todos os dias à estação de comboios onde durante 1 ano e quatro meses sempre esperou o dono. Tal como sempre, sentava-se à espera que o dono voltasse para casa, fazendo isso dia após dia, ano após ano, durante 9 anos. 

 

  

Estátua de Hachiko em Shibuya

 

Em 21 de Abril de 1934, uma estátua de bronze foi erguida no lugar onde Hachi esperava pelo dono com um poema gravado e um cartaz intitulado "Linhas para um cão leal".

 

(imagem retirada da internet)

 

"A sua devoção à memória do seu dono impressionou o povo japonês e tornou-se modelo de dedicação à memória da família. Pais e professores usavam Hachiko como exemplo para educar as crianças."

 

 

Informação retirada da internet

publicado por Caminhando... às 21:58
Ameeei essa história, tenho que fazer um resumo de portugues dessa históriaaaaaa! aff's
Natália a 14 de Abril de 2011 às 23:07
Olá!

É mesmo uma ternura esta história.

Cumprimentos
eu adoro animais ...principalmente caes ... uma das partes que mais gosto do dia é quando á hora do almoço chego a casa dos meus pais e a luka e a mini correm até ao carro e ficam ali á espera que eu lhes dê umas festas e vêm a seguir-me até entrar em casa ... os animais são uma alegria ... e afeiçoam-se muito a nós e criam habitos ...

beijocas
pingodemel a 11 de Agosto de 2010 às 11:07
Olá Joana!

Eles são uns reais bombons!
Quando vêm a correr para nos receber, com aquela alegria toda, é tão bom!
Os animais são mesmo muito especiais e quando gostam, gostam mesmo!

Beijocas
Caminhando... a 12 de Agosto de 2010 às 17:52
Fiquei emocionada com a história. também eu, adoro animais, em especial gatos. Tenho dois e digo com toda a certeza que o amor deles é verdadeiro.
Quando estou mais em baixo, basta coloca-los no meu colo e fazer-lhes festas para ficar melhor.
geriatriaaminhavida a 10 de Agosto de 2010 às 14:57
Olá de novo!

Este filme leva-nos mesmo às lágrimas de tão ternurento e pela forte mensagem que nos transmite!

Já somos duas então a gostar de gatos
Também eu tenho uma gatinha e que ternura que é.
O amor deles é puro e sincero. Quando estamos mais em baixo e eles vêm para nos acarinhar é maravilhoso!

Um beijinho
Caminhando... a 12 de Agosto de 2010 às 17:50
Joaninha vim deixar um grande beijinho e agradecer o carinho que me dás amiga. Noite feliz com paz e amor. Bom Domingo.
FatimaSoares a 7 de Agosto de 2010 às 23:11
Boa noite Fátima!
Muito Obrigada.

Um grande beijinho e votos de uma boa noite e feliz semana com tudo de bom!
Joana:
Que história tão bonita. E enternecedora.
Os cães são algo maravilhoso, capazes de trazer companhia e conforto a qualquer ser humano.
Recebem-nos sempre bem e gostam de nós mesmo nos dias em somos"maus".
Compreendo quem os chora como se de uma pessoa se tratasse.
Para a minha mãe são quase como família ;)
Abraço
Marta M
nota. Por acaso,sabes o ano do filme? Gostava de assistir. Vídeo?
Marta M a 6 de Agosto de 2010 às 22:19
Olá Marta!

Este é mesmo um filme de uma ternura Intensa e Imensa.
É isso, quando eles gostam, gostam mesmo, mesmo quando mostramos o nosso lado menos colorido.

Eles são no fundo uma familia mesmo, pois o amor e ligação que temos/ sentimos e temos por e com eles são de grande intensidade.

Abraço para ti
Olá Joana!
Comovente história... Mas não me surpreende, os cães são animais muito fieis ao seu dono, verdadeiros amigos. A minha cadela shacha, uma dalmata com quase 12 anos, sempre que eu choro perto dela vem lamber minhas lágrimas... o que por vezes ainda faz com que eu chore mais, por comoção. Está velhinha, toma muitos medicamentos, quando ela morrer vai cuatar-me tanto como se de uma pessoa se tratasse.
Um beeijinho
Rosinda a 6 de Agosto de 2010 às 15:28
Olá Rosinda!

Os animais têm de facto esse instinto de protecção e forte ligação aos donos.
Esse lamber de lágrimas da tua cadela é mesmo de uma ternura imensa. Entendo toda a tua comoção pois, mesmo sendo um animal mais independente, também a minha gata já me fez isso. Aliás já falei nisso aqui. Com asua linguinha aspera e o piscar dos olhos como que a dizer: "Então dona?". Eles são mesmo uns amores e o amor que temos por eles é Imenso.

Um grande beijinho para ti e uma festa à tua fiel companheira Shacha
Ainda não vi o filme, mas estou em crer que será um daqueles filmes para eu chorar a valer!... É que histórias de amizade entre animais e homens é daquelas coisas que me fazem verter rios de lágrimas...
Bjns
cuidandodemim a 6 de Agosto de 2010 às 15:07
Olá!

Conhecendo-te já um pouquito e sabendo o sensivel que és, não tenho dúvidas que ao vê-lo chorarás a valer sim!
Esta amizade e união é mesmo especial e muito intensa.

Beijinhos para ti
Joana
Hoje é só para te agradecer o tanto que me tens dado. Um dia de muita alegria para ti
descobrirafelicidade a 6 de Agosto de 2010 às 11:21
Teresa amiga,

Mimar-te e ser e ser mimada por ti é um imenso gosto e alegria!

Um abraço bem apertado e já com saudades.
Até já
Joaninha! Cá em casa tenho duas "verdadeiras viciadas em cultura japonesa" as três vimos o filme e eu como sempre chorei como uma Madalena. Nem tenho palavras para expressar o que senti. Tocou-me duma forma intensa e diferente. Os animais tem muito a ensinar ao homem... Um beijinho doce com muita amizade. Feliz noite.
FatimaSoares a 6 de Agosto de 2010 às 00:25
Olá Fátima!

É mesmo um filme muito especial e temos mesmo muito a aprender com eles! O seu companheirismo, lealdade e sentidos laços são mesmo lições para nós.

Beijinhos e votos de boa noite
Olá minha querida Amiga,

Vi o filme, adorei, fartei-me de chorar.
A lealdade deste animal, como a de muitos outros, para com o seu dono, impressiona, comove e faz-nos pensar no Homem...

Beijinhos ternos
Margarida

MIGUXA a 6 de Agosto de 2010 às 00:15
Olá querida Margarida!

Este filme/história leva-nos mesmo às lágrimas. Também eu me fartei de chorar... A parte em que eles se reencontram quando o Hachiko também se deixa ir, transformou-me numa verdadeira fonte.
Esta forte amizade, lealdade e companheirismo fazem-nos mesmo pensar. Estes seres podem-nos ensinar muito!!

Beijo carinhoso e boa noite
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
31
Online
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Visitas
Free Website Counters