Caminhando...
 
09
Jan 11

(imagem retirada da internet)

 

Tenho por hábito fazer um balanço de cada dia, mas em altura de mudança de ano, e de comemoração de mais um aniversário gosto de fazer um balanço global de tudo o que vivi.

Tive a sorte de ter um ano de 2010 muito bom. Foi um ano que me trouxe novas experiências e novos saberes. Um ano atribulado, mas muito positivo.

 

No último dia do ano fui fazer voluntariado na Comunidade Vida e Paz e foi uma experiência óptima e a repetir. Fiz parte da equipa das sandes, e entre todos os voluntários, fizemos o melhor que conseguimos.

Já em 2011, ao passar pela Av. da Liberdade em Lisboa olhei para o lado e vi um sem abrigo que tinha bem junto a si, um dos sacos de sandes que com tanto empenho e gosto estivemos a preparar.

Fiquei de coração extremamente confortado. Comecei assim o novo ano de sorriso bem rasgado.

 

A cada dia mais sentido me faz ler palavras como estas:


“Existe somente uma idade para a gente ser feliz,
somente uma época na vida de cada pessoa
em que é possível sonhar e fazer planos
e ter energia bastante para realizá-las
a despeito de todas as dificuldades e obstáculos.

Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viver apaixonadamente
e desfrutar tudo com toda intensidade
sem medo, nem culpa de sentir prazer.

Fase dourada em que a gente pode criar
e recriar a vida,
a nossa própria imagem e semelhança
e vestir-se com todas as cores
e experimentar todos os sabores
e entregar-se a todos os amores
sem preconceito nem pudor.

Tempo de entusiasmo e coragem
em que todo o desafio é mais um convite à luta
que a gente enfrenta com toda a disposição
de tentar algo NOVO, de NOVO e de NOVO,
e quantas vezes for preciso.

Essa idade tão fugaz na vida da gente
chama-se PRESENTE
e tem a duração do instante que passa."

 

Autor desconhecido

O autor é desconhecido, mas sábio. Só temos o momento presente para fazermos o melhor de cada dia que a vida nos dá; o passado já foi e o amanhã será uma incógnita, nem sequer sabemos se o vamos ter. Não costumo arrepender-me do que fiz no passado...faço sempre o que o meu coração manda e, se errei foi com a consciência de que estava a fazer o meu melhor; tive coisas muito boas, menos boas e algumas más; sei que nada vai mudar...a minha caminhada vai continuar enquanto a vida deixar e, como em qualquer estrada vai ter de tudo, altos e baixos, curvas, retas, desvios ; eu vou ter que andar sempre em frente da melhor maneira que puder e souber; o Ano é novo, mas só será verdadeiramente novo se eu também for nova, se eu caminhar de espírito novo. É isso que vou tentar fazer e, como sempre, dar o meu melhor. Um coisa é certa...vou continuar por aqui, caminhando...enquanto tu por cá caminhares. Um beijinho, amiga
comunicadoraspt@hotmail.com a 9 de Janeiro de 2011 às 01:34

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31
mais sobre mim
pesquisar neste blog