Caminhando...
 
09
Jan 11

(imagem retirada da internet)

 

Tenho por hábito fazer um balanço de cada dia, mas em altura de mudança de ano, e de comemoração de mais um aniversário gosto de fazer um balanço global de tudo o que vivi.

Tive a sorte de ter um ano de 2010 muito bom. Foi um ano que me trouxe novas experiências e novos saberes. Um ano atribulado, mas muito positivo.

 

No último dia do ano fui fazer voluntariado na Comunidade Vida e Paz e foi uma experiência óptima e a repetir. Fiz parte da equipa das sandes, e entre todos os voluntários, fizemos o melhor que conseguimos.

Já em 2011, ao passar pela Av. da Liberdade em Lisboa olhei para o lado e vi um sem abrigo que tinha bem junto a si, um dos sacos de sandes que com tanto empenho e gosto estivemos a preparar.

Fiquei de coração extremamente confortado. Comecei assim o novo ano de sorriso bem rasgado.

 

A cada dia mais sentido me faz ler palavras como estas:


“Existe somente uma idade para a gente ser feliz,
somente uma época na vida de cada pessoa
em que é possível sonhar e fazer planos
e ter energia bastante para realizá-las
a despeito de todas as dificuldades e obstáculos.

Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viver apaixonadamente
e desfrutar tudo com toda intensidade
sem medo, nem culpa de sentir prazer.

Fase dourada em que a gente pode criar
e recriar a vida,
a nossa própria imagem e semelhança
e vestir-se com todas as cores
e experimentar todos os sabores
e entregar-se a todos os amores
sem preconceito nem pudor.

Tempo de entusiasmo e coragem
em que todo o desafio é mais um convite à luta
que a gente enfrenta com toda a disposição
de tentar algo NOVO, de NOVO e de NOVO,
e quantas vezes for preciso.

Essa idade tão fugaz na vida da gente
chama-se PRESENTE
e tem a duração do instante que passa."

 

Autor desconhecido

Minha amiga Joana

"Todos nós somos parceiros de viagem. Essa viagem é a vida (...)
Uma surpresa está reservada ao viajante que avance com o coração e os olhos bem abertos - sem pressa e, na medida do possível, sem remorso. Depois de ter sido despojado, ao longo do caminho, dos bens que anteriormente possuia vê-se, de repente, e para seu grande espanto, senhor de outros bens, dos até então desconhecia a existência e o valor. Aprende que - e a sua gratidão nessa altura não tem limites - nada lhe é tirado sem que lhe seja dado em troca algo de igual importância. "
Christiane Singer
As pequenas pausas para "balanço" são retemperadoras e ajudam-nos a ganhar fôlego para o caminho que temos por percorrer. "Encerrar para balanço" ajuda a encontrar um sentido mais rico naquilo que se fez. Ajuda a acolher "o instante que passa" como um verdadeiro PRESENTE. Que o presente deste novo ano seja o Presente que o teu coração almeja. Um grande abraço para ti

Teresa

Nota: Terminei o teu livro na 6ª feira :) Uma escrita que foi muito ao meu encontro. Muito te agradeço


descobrirafelicidade a 16 de Janeiro de 2011 às 14:33
Olá minha amiga Teresa!

Muito obrigada pela partilha de tão bonitas palavras.
É nas pausas que conseguimos realmente reter tudo o que foi vivido.

Muito obrigada pelos teus votos os quais retribuo com todo o coração!

Em relação ao livro, fico mesmo contente
Quero também aproveitar para te dar os parabéns por todos os posts que publicas, e por este ultimo que dá uma real ajuda a quem queira ajudar, mas não saiba como. Ainda hei-de conseguir comentar lá...

Abraço-te com muito carinho!!
Caminhando... a 18 de Janeiro de 2011 às 00:48

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31
Online
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Visitas
Free Website Counters