Caminhando...
 
12
Fev 09

(imagem retirada da internet)

 

Este filme, que já vi e revi umas quantas vezes, aborda com uma enorme sensibilidade o significado do amor, fazendo com que nos apercebamos do quão importante é, tê-lo sempre presente nas nossas vidas. É muito mimoso, e deixa-nos com a lágrima no canto do olho, sendo a interpretação de Sean Penn fantástica e extremamente delicada.

Fazendo uma espécie de resumo, Sam Dawson (Sean Penn), um adulto com a idade mental, a inocência e a sinceridade de uma criança de sete anos, foi abandonado pela companheira ficando com uma filha nos braços. Embora tivesse dificuldades, com a ajuda de amigos muito especiais, Sam conseguiu fazer com que os primeiros anos de vida de Lucy (Dakota Fanning) fossem repletos de amor e alegria. Quando Lucy completa sete anos, começa a ultrapassar intelectualmente o pai, nessa altura, o Serviço Social intervém, separando-a de Sam para que seja adoptada e criada por outra família. Sem grande chance de vencer, Sam tenta e consegue ser representado por uma das mais conceituadas advogadas, Rita Harrison (Michele Pfeiffer) que embora procure passar a imagem de pessoa dura e insensível, afinal é uma mulher frágil, sendo que o contacto com Sam mudará a sua forma de encarar a vida. Juntos, Sam e Rita tentam provar que o amor incondicional é o mais valioso presente que um pai pode dar, e o mais valioso presente que cada um pode receber.

 

 

 

publicado por Caminhando... às 20:42
música: Love is all we need

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
16
17
18
19
20
21
22
24
25
27
28
mais sobre mim
pesquisar neste blog