Caminhando...
 
14
Abr 10

(imagens retiradas da internet)

 

Os monges zen quando querem meditar sentam-se diante de uma rocha: “Agora vou esperar que esta rocha cresça um pouco mais”, pensam.

 

Diz o mestre:

Tudo à nossa volta está a mudar constantemente. Em cada dia, o Sol ilumina um mundo novo. Aquilo a que chamamos rotina está repleto de novas propostas e oportunidades. Mas não percebemos que cada dia é diferente do anterior.

Hoje, em algum lugar, um tesouro espera-o. Pode ser um pequeno sorriso, pode ser uma grande conquista – não importa. A vida é feita de pequenos e grandes milagres. Nada é aborrecido porque tudo muda constantemente. O tédio não está no mundo mas na maneira como vemos o mundo.

Como escreveu o poeta T. S. Eliot:

“Percorrer muitas estradas/ voltar para casa/ e olhar tudo como se fosse pela primeira vez.” ”

 

Do livro "Maktub"

 

 

Tão bom quando os dias nos tocam, e não são apenas... mais um!

 

É muito bom estar de volta à vossa companhia depois desta curta mas proveitosa pausa!!

18
Mar 10

 

(imagem retirada da internet)

 

“Somos seres preocupados em agir, fazer, resolver, providenciar. Estamos sempre a tentar planear uma coisa, concluir outra, descobrir uma terceira. Não há nada de errado nisso – afinal de contas, é assim que construímos e modificamos o mundo*. Mas o acto da Adoração faz parte da experiencia da vida. Parar de vez em quando, sair de si mesmo, permanecer em silêncio diante do Universo. Ajoelhar-se com o corpo e a alma. Sem pedir, sem pensar, sem mesmo agradecer por nada. Apenas viver o amor calado que nos envolve.
Nesses momentos, algumas lágrimas inesperadas – que não são nem de alegria nem de tristeza – podem jorrar. Não se surpreenda. Isso é um dom. Essas lágrimas estão a lavar a sua alma.”
Paulo Coelho in “Maktub”
 
*Nesta busca, por vezes os limites são postos de lado e, o objectivo é sempre mais e mais e mais, chegando depois uma altura em que, se começa a sentir um grande deficit pois, grande é o cansaço e pouco é o conforto e alegria no coração.
Esta busca intensa, leva-nos tantas vezes a esquecer o mais importante que é, o Aproveitar e Usufruir de cada conquista. A questão da quantidade vs qualidade tantas vezes é posta em causa sendo que, ainda muitos acreditam que mais, significa melhor. Será?
A busca incessante por vezes cega-nos e faz com que nos esqueçamos de fazer algo que enche e de que forma o coração, que é a contemplação. Tão bom e necessário que é parar um pouco e ver o que está à nossa volta: O céu azul, o arco-íris, um familiar/amigo a sorrir, os raios de sol, o volver do mar, as árvores a dançar com o soprar do vento. Se quisermos, tanto que podemos Adorar.
Qual será o gozo de aqui estar e não viver? Existem responsabilidades, deveres e obrigações mas, nada nos impede de “viver o amor calado que nos envolve”. Nada nos impede de abrir os braços e envolver este mundo que nos recebeu!
Julgo que, a busca incessante poderia continuar mas, com o principal objectivo de experienciar, aproveitar, cheirar, abraçar, dar, envolver o máximo que conseguirmos e tivermos vontade. Importante é, acredito eu, estar aqui com o principal objectivo de darmos o melhor de nós e confortar e alegrar o nosso e os corações dos que nos rodeiam. Agindo assim, chegaremos ao fim e partiremos seguramente em paz, de coração cheio e com o sentimento de “Missão Cumprida”.
26
Jan 10

(imagem retirada da internet)

 

"No fim tu hás-de ver que as coisas mais leves são as únicas que o vento não conseguiu levar:
- um estribilho antigo;
- um carinho no momento preciso;
- o folhear de um livro de poemas;
- o cheiro que tinha um dia, o próprio vento..."

 

 Mário Quintana

01
Jan 10

(imagem retirada da internet)

 

      Hoje existem edifícios mais altos e estradas mais largas, porém temperamentos pequenos e pontos de vista mais estreitos;

·      Gostamos mais, porém desfrutamos menos;

·      Temos casas maiores, porém famílias menores;

·      Temos mais compromissos, porém menos tempo;

·      Temos mais conhecimentos, porém menos discernimento;

·      Temos mais remédios, porém menos saúde;

·      Multiplicamos os nossos bens, porém reduzimos os nossos valores humanos;

·      Falamos muito, amamos pouco e odiamos mais;

·      Chegámos à Lua, porém temos problemas em atravessar a rua e conhecer o nosso vizinho;

·      Conquistamos o espaço exterior, porém não o interior;

·      Temos dinheiro, porém menos moral…

·      É tempo de mais liberdade, porém de menos alegrias…

·      Tempo de mais comida, porém menos vitaminas…

 

Por tudo isto, proponho que de hoje e para sempre não deixemos nada para uma ocasião especial, porque cada dia que vivemos é por si só uma ocasião especial.

 

·      Leia-a mais, sente-se na varanda e admire a paisagem sem se importar com as tempestades;

·      Passe mais tempo com a família e amigos, coma a sua comida favorita, visite os lugares que mais gosta;

 

As frases: “Um destes dias”; “Algum dia”, elimine-as do seu vocabulário e escreva aquela carta que pensava escrever: “Um destes dias”.

 

A vida é uma sucessão de momentos para serem desfrutados, não apenas para sobreviver. 

Não adie nada daquilo que somaria à sua vida sorrisos e alegria!"

 

Texto recebido por email

 

 (by marc)

 (imagem retirada da internet)

18
Dez 09

(imagem retirada da internet)

 

“Ser feliz é ter futuro e é dar futuro. Todos pensamos ser felizes e acordamos todos os dias com esse desejo. Mas ser feliz não é uma sorte, nem é ausência de problemas. É viver com sentido, com coragem, construindo o futuro e dando futuro. Isso depende de mim.

Era uma vez um homem que corria e corria pela vida... A vida era curta e necessitava de correr muito para gozar muito e ser feliz. E quanto mais corria, mais necessitava de correr! Descobria sempre mais lugares para visitar! Necessitava encontrar tudo e gozar de tudo. Até que um dia, cansado de tanto correr, parou. Então, a felicidade pôde alcançá-lo.”

 

Vasco Pinto de  Magalhães

 

O amigo  FilipeP presenteou-me com este prémio:

 

 

Como nunca é demais agradecer: Muito Obrigada Filipe pelo carinho e constante simpatia!

E como o bom de ter é poder partilhar, os blogs a que atribuo este prémio são:

- Just moments

- Um breve olhar

- Pingo de mel

-Teresa

- Marta M

- Doce Refugio

- Azul do céu

- Começar de novo

-Cuidando de mim

- Miguxa

- MissAna

-Infinito e mais além

- Cris

Marta

-Coisas de gato

-Noite sem fim

Nucha

26
Nov 09

(imagem retirada da internet)

 

Há uns dias, foi-me dito por alguém por quem tenho grande estima e consideração que aos Amigos (já considerados família) não se agradece.

Esta frase foi-me dita, depois de eu ter agradecido, o facto de me ter sido dado o amparo do seu ombro, quando precisei.

Embora entenda o que quis ser dito com isto, considero que por muita proximidade que se tenha com alguém, o agradecimento faz sempre falta quando é dado um pouco de coração (amor, afecto, atenção.)

O “Obrigado” significa que a atitude que tomaram connosco, nos soube bem, nos fez sentir melhores e mais alegres.

É no fundo um sinal de reconhecimento e apreço por algo que nos fez alguma diferença. Por algo que nos tocou.

 

Considero que o “Obrigado” não deve ser somente feito pela ocorrência imediata de algo, tal como, quando recebemos um presente, nos desejam boas festas, etc, pois acredito que o agradecimento mais sincero, é o que é feito diariamente, mais por atitudes do que pela simples palavra que é dita.

Um "Obrigado" devemos a quem constantemente nos mima, dá atenção, está sempre disponível para nós e no fundo, a quem nos tem verdadeiro Amor e Respeito.

E tanta forma há de o fazer. Seja mimando com bjos de bom dia e boa noite. Seja deixando um bilhetinho de manhã ao pé da máquina do café ou colado no frigorífico, a dizer: “Que tenhas um Excelente dia. Gosto muito de ti.” Seja oferecendo uma flor, ou algo que seja, fora das datas festivas. Oferecer simplesmente pelo prazer de o fazer, e não apenas porque “tem de ser, e fica bem-fazer”.

 

Um "Obrigado" sabe sempre bem a quem o recebe, a quem sobretudo o MERECE.

Ao agradecer, não se está dar a pessoa que nos fez bem, por garantida. Está-se sim, a aumentar/solidificar e mostrar o apreço e amor que se tem por ela.

Ao dar por garantido e ao não agradecer, as boas acções e atitudes que têm para connosco, faz com que a gratidão comece a estagnar, fazendo assim com que não seja dado o devido valor a quem o merece pois, o que é dado começa a ser (mesmo que inconscientemente) desvalorizado.

 

Para terminar: Agradeço e continuarei a faze-lo, dando um pouco de coração a quem também mo dá.

Tal como disse Marcel Proust: “Devemos agradecer às pessoas que nos fazem felizes... São elas os jardineiros encantadores que fazem as nossas almas florescerem.”

20
Nov 09

 

(imagem retirada da internet)

 

Tão bom que é sentir que os dias que passam não são indiferentes, pois deixam sempre algo. Algo passivel de ser agarrado, desfrutado, valorizado e partilhado.

 

No fundo, tão bom que é sentir que se vive, em vez de apenas existir…

15
Nov 09

(imagem retirada da internet)

 

Procura-se um amigo para gostar dos mesmos gostos; que se comova 
quando chamado de amigo
; que saiba conversar de coisas 
simples, de orvalho, de grandes chuvas e de 
recordações da infância.

Precisa-se de um amigo para não enlouquecer, para se contar o 
que se viu de belo ou de triste durante o dia, dos anseios e 
das realizações, dos sonhos e da realidade.

Deve gostar de ruas desertas, de poças de chuva, de caminhos 
molhados, de beira de estrada, do mato depois da chuva e 
de se deitar no capim. Precisa-se de um amigo que 
diga que vale a pena viver, não porque a vida 
é bela, mas porque já se tem um amigo.

Precisa-se de um amigo para se parar de chorar, para não se viver 
debruçado no passado em busca de memórias queridas.
Precisa-se de um amigo que nos bata no ombro,
sorrindo ou chorando, mas que nos 
chame de amigo.

Precisa-se de um amigo que creia em nós.
Precisa-se de um 
amigo para se ter consciência de que ainda se vive.”
 
   

Não conhecia este lindíssimo poema de Vinícius de Moraes que fiquei a adorar e, por ser grandinho, dividi em duas partes.

Acredito que, para se ter um verdadeiro amigo, basta sê-lo. Ser amigo é ter vontade de aprender a descobrir o que há de melhor em nós.

 

Para finalizar: "Sozinhos vamos mais depressa, a dois vamos mais longe"
13
Nov 09

 

(imagem retirada da internet)

 

"Não precisa ser homem, basta ser humano, basta ter sentimento,
basta ter coração. Precisa saber falar e saber calar; sobretudo,  
saber ouvir. Tem que gostar de poesia, da madrugada,  
de pássaros, do sol, da lua, do canto dos 
ventos e do murmúrio das brisas.  

Deve ter amor, um grande amor por alguém, ou então sentir falta 
de não ter esse amor. Deve amar o próximo e respeitar a 
dor que todos os passantes levam. Deve guardar 
segredo sem se sacrificar.

Não é preciso que seja de primeira mão, nem mesmo é imprescindível 
que seja de segunda mão; pode já ter sido enganado (todos os 
amigos são enganados). Não é preciso que seja puro, nem 
que seja de todo impuro, mas, não deve ser vulgar.

Deve ter um ideal e medo de perde-lo; no caso de assim não ser, deve 
sentir o grande vácuo que isso deixa. Tem que ter ressonâncias 
humanas; o seu principal objectivo deve ser de ser amigo;  
deve sentir pena das pessoas tristes e compreender 
o imenso vazio dos solitários.

 

Vinícius de Moraes 

11
Nov 09

 

(imagem retirada da internet)

 

Muitos são aqueles que precisam de ajuda. Muitas são as pessoas que querem ajudar. Havendo por isso, muitas tentativas e maneiras de o fazer.

 

Nucha, uma recente amiga, demonstra ser  uma pessoa altruísta e solidária e, o seu blog revela isso mesmo. Muitas são as iniciativas que apoia e divulga no seu espaço: Três chávenas de chá. Vale a pena visita-lo!

______________________________________________________________

 

Tive conhecimento, através deste blog que a União Zoófila tem uma nova campanha.

“ A União Zoófila tem agora uma linha de valor acrescentado para onde pode ligar para contribuir imediatamente para apoiar financeiramente. A chamada tem um valor de 0.60 € + IVA.”

 

 

Este é um dos panfletos para divulgação, que pode ser feita enviando por e-mail, seja imprimindo e colando em locais públicos.   Pode ver os outros panfletos Aqui.

 

Neste blog  também, é possivel ter conhecimento de muitos animais que precisam de uma casa e especialmente muito mimo. Havendo também algumas dicas para tratar da melhor maneira, ternuras felinas.

 

Para ajudar não é preciso muito. Basta haver vontade e compaixão.

Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
mais sobre mim
pesquisar neste blog